EXPEDIENTE
Propina por Vacina

Veterinário nomeado por Pazuello é exonerado após denúncia de propina na compra da AstraZeneca

Fonte: Por Julinho Bittencourt, da Revista Fórum

O veterinário Lauricio Monteiro Cruz, diretor do departamento de Imunização do Ministério da Saúde, teve a sua exoneração publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta-feira (8). De acordo com os repórteres Davi Medeiros e Eduardo Gayer, do Estado de S.Paulo, a demissão ocorre um dia depois da CPI da Covid aprovar a convocação do reverendo Amilton Gomes de Paula, presidente da Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah).

Reportagem exibida pelo telejonal no sábado (3) mostrou que Cruz, autorizou que a Senah atuasse nas negociações com a Davati. O valor negociado seria superior aos das denúncias do empresário Luiz Paulo Dominguetti.

De acordo com a reportagem, o agora ex-servidor da Saúde teria autorizado o presidente da Senah a negociar vacinas com a Davati Medical Supply por valor três vezes mais alto do que o negociado anteriormente pela Pasta com outro laboratório — US$ 17,50 por dose, ante US$ 5,25 em janeiro.

Quando foi nomeado, em agosto de 2020, Lauricio era presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Distrito Federal e, segundo o seu currículo, especialista em saúde animal.

A indicação foi criticada em um grupo de WhatsApp pelo ex-secretário de Vigilância em Saúde do governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), Wanderson Oliveira:

“Eu fui secretário, coordenador-geral e técnico por anos. Nunca ouvi falar e nunca presenciei essa pessoa em nenhuma atividade do Programa Nacional de Imunização. Nunca. Desconheço completamente. Ele vai ficar no lugar do Marcelo Wada, servidor de carreira e um dos profissionais mais competentes e íntegros que conheço”, disse.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!