EXPEDIENTE
Paulista fez história em Tóquio

Tóquio: Nathan Torquato é 1ºcampeão de parataekwondo da história

Fonte: Por Pedro Peduzzi da Agência Brasil

O Brasil é o primeiro país a conquistar uma medalha de ouro no parataekwondo, modalidade estreante nos Jogos Paralímpicos de Tóquio (Japão).

 

O paulista Nathan Torquato, de 20 anos, da classe K44 (atletas com amputação de braço) até 61kg, se sagrou campeão na manhã desta quinta-feira (2), após a interrupção da final contra o egípcio Mohamed Elzayat.

 

O embate foi suspenso logo no início, devido à falta de condicões físicas do adversário. Elzayat sofreu uma lesão no rosto durante a semifinal, também nesta manhã, contra o atleta Daniil Sidorov, do Comitê Paralímpico Russo (RPC).

 

Ele desferiu um golpe irregular e acabou desclassificado, e o egípcio avançou à final.

De acordo com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), a luta não deveria nem ter ocorrido, devido à seriedade da contusão de Mohamed Elzayat.

 

Os atletas, no entanto, chegaram a iniciar o combate, que foi suspenso pelos médicos logo após um golpe inicial aplicado pelo brasileiro.

 

Nascido em Praia Grande (SP), Nathan chegou à primeira final do parataekwondo nos jogos, após derrotar a semifinal contra o italiano Antonio Bassolo, por 37 a 34, no início da manhã de hoje (2).

 

Antes, o paulista já havia superado o o atleta Parfait Hakizimana, do RPC, por 27 a 4; e nas quartas de final, bateu o anfitrião japonês Mitsuya Tanaka por 58 a 24.

 

Nathan tem má-formação no braço esquerdo desde o nascimento.

 

Os primeiros treinos no taekwondo foram aos três anos, após ver a modalidade sendo praticada em uma academia localizada no caminho entre sua casa e a escola.

 

Antes do ouro conquistado em Tóquio, o atleta foi ouro duas vezes: no ano passado no  Pan-Americano em Heredia (Costa Rica) e em 2019 no Parapan Lima (Peru).

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!