EXPEDIENTE
Anúncio foi realizado nesta quarta-feira (29)

Rede Estadual retomará 100% de aulas presenciais na segunda-feira

Fonte: Por André Bento Do Dourados News

O Governo de Mato Grosso do Sul anunciou nesta quarta-feira (29) que a rede estadual de ensino vai retomar 100% das aulas presenciais a partir da próxima segunda-feira (4), início do 4º bimestre do ano-letivo de 2021. Não haverá mais o sistema híbrido, com revezamento de turmas a cada semana.

Esse anúncio foi feito durante a live do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia) pelo secretário-adjunto de Estado de Educação, Edio Castro, que comanda a pasta durante as férias da titular, Maria Cecília Amendola da Motta.

Segundo o gestor, o avanço nos índices de vacinação contra o novo coronavírus em território sul-mato-grossense motivou a aprovação unânime para essa retomada.

“Na reunião de segunda-feira, o secretário Geraldo Resende apresentou os números, 94,5% da população acima de 18 anos já foram vacinadas com a primeira dose, e 75% já foram vacinados com a segunda dose. Meu público é de 12 a 18 anos, e desse público 63% já foram vacinados. Com o retorno deles à escola, podemos fazer busca ativa e auxiliar a Secretaria de Estado de Saúde a saber o motivo de alguns não terem tomado vacina”, afirmou.

Castro detalhou ainda ter sido criada uma comissão para que em cada município seja verificado nas escolas protocolo de biossegurança.

Desde 17 de março de 2020 com aulas remotas ou sistema híbrido, a rede estadual de ensino deve implementar um planejamento estratégico para suprir as perdas ocasionadas por esses 503 dias de restrições.

“Temos um plano de retomada, um plano de recuperação para que esses alunos possam estar o mais breve possível no nível que deveriam estar”, revelou.

Ainda de acordo com o secretário-adjunto de Estado de Saúde, desde o dia 2 de agosto, quando as aulas foram retomadas no sistema híbrido, foram confirmados 503 casos de Covid-19 na rede estadual de ensino, que tem 205 mil alunos e 25 mil trabalhadores. “Não houve grandes problemas porque foram controlados de acordo com as normas de biossegurança”, garantiu.

Nessa mesma divulgação, o secretário de Estado de Infraestrutura, Eduardo Riedel, presidente do Prosseguir, pontuou que mesmo com o avanço da vacinação e a queda das taxas de contágio, hospitalizações e óbitos, os protocolos de biossegurança devem ser seguidos.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!