EXPEDIENTE
2º Gol do Red Bull Bragantino foi marcado após uma falta não marcada em cima de Roger Guedes

Red Bull tem gol irregular validado, mas Corinthians busca empate nos acréscimos

Fonte: Gazeta Esportiva

Em uma grande partida disputada no Nabi Abi Chedid, Red Bull Bragantino e Corinthians empataram em 2 a 2 neste sábado, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro em mais uma partida que o Corinthians foi prejudicado por erros da arbitragem.

Os dois times criaram boas chances. A maioria das oportunidades, inclusive, foram dos visitantes. O Massa Bruta, no entanto, saiu na frente com Luan Cândido e Hurtado. Quando o triunfo mandante já parecia certo, Renato Augusto e Gustavo Mosquito sacramentaram o empate.

Com o resultado, o Corinthians aumentou sua sua sequência de invencibilidade para nove partidas seguidas, mas segue longe do Atlético-MG na briga pelo título. A equipe do técnico Sylvinho tem 34 pontos e segue na sexta posição do Brasileirão.

Já o time comandado por Maurício Barbieri, que não vence há cinco jogos na competição nacional, segue em quinto lugar, também com 34 pontos.

O Corinthians volta a campo na terça-feira para enfrentar o Bahia, às 21h30 (de Brasília), pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida vai marcar a volta da torcida à Neo Química Arena depois de um ano e sete meses. Já o Red Bull Bragantino recebe o Flamengo na quarta-feira, às 20h30, novamente no Nabi Abi Chedid.

O JOGO

Primeiro tempo – Bragantino e Corinthians fizeram um primeiro tempo movimentado, equilibrado e bem jogado. As duas equipes contaram com boas participações de seus jogadores de ataque com boa técnica e criaram chances. O placar, entanto, ficou inalterado.

O Timão foi quem mais levou perigo ao gol adversário. Logo no início da partida, Fábio Santos roubou a bola, arrancou pela esquerda e acionou Róger Guedes, que encontrou Renato Augusto na entrada da área. O camisa 8 chegou batendo colocado e exigiu boa defesa de Cleiton.

O goleiro foi um dos destaques do Red Bull Bragantino no Nabi Abi Chedid. Logo depois da primeira chegada corintiana, Cleiton foi novamente exigido, dessa vez após boa troca de passes entre Willian, Renato Augusto e Giuliano e chute de Róger Guedes que desviou na marcação.

A resposta dos donos da casa veio com Ytalo. O centroavante aproveitou o cruzamento na medida de Praxedes pela direita e cabeceou forte, tirando tinta da trave esquerda de Cássio. Na sequência, o Corinthians voltou a assustar em finalização de Renato Augusto de dentro da área após grande passe de Giuliano, mas Cleiton fez nova boa defesa.

As principais tentativas do Bragantino foram em cruzamentos e lançamentos de pé-trocado. Artur teve a chance de abrir o placar depois de um cruzamento de Cuello de direita pelo lado esquerdo, mas acabou furando. No lance seguinte, bola alçada na área pela direita terminou em desvio de Cantillo, que quase marcou contra. Antes de sair pela linha de fundo, a bola ainda passou por três jogadores do Massa Bruta.

Além de Cleiton, Fabrício Bruno também foi grande responsável por manter o placar inalterado no primeiro tempo. Depois de drible e chute forte de Willian, o zagueiro desviou de cabeça e impediu o tento do camisa 10 alvinegro. Minutos depois, Róger Guedes cobrou falta perigosa e assustou, mas Cleiton desviou levemente e mandou para escanteio. Já a última chance do primeiro tempo foi do Bragantino, que levou perigo em tentativa de longe de Luan Cândido.

Segundo tempo – A segunda etapa foi um pouco menos movimentada, mas agora com gol. Antes de sair atrás no marcador, o Corinthians teve duas ótimas chances de abrir o placar. Primeiro, Gabriel Pereira recebeu grande lançamento de Fagner, invadiu a área e chutou de pé direito, mas mandou muito por cima. Depois, o próprio GP acionou Róger Guedes dentro da área, que cortou a marcação e finalizou de bico. A bola desviou no goleiro Cleiton e bateu na trave.

As oportunidades desperdiçadas fizeram falta. Aos 10 minutos, Cuello ficou com a sobra pelo lado esquerdo da área após cruzamento e tentou o passe para o meio. Gabriel Pereira cortou mal e a bola sobrou limpa para Luan Cândido, que chutou forte e rasteiro da entrada da área para colocar os donos da casa em vantagem. Antes de entrar, a bola ainda bateu na mão de Cássio.

O Red Bull Bragantino se fechou após, enquanto o Corinthians passou a ter a posse de bola no campo de ataque. Renato Augusto quase empatou rapidamente, em batida colocada de fora da área, mas Cleiton confirmou que estava em noite inspirada e fez outra grande defesa, dessa vez de mão trocada.

Cantillo também assustou em tentativa de dentro da área, após ajeitada de cabeça de João Victor, mas acertou a rede pelo lado de fora.

Depois de uma pressão inicial após o gol sofrido, o Corinthians encontrou dificuldade para ameaçar a meta de Cleiton. O Red BullBragantino também pouco ofereceu no ataque, mas foi extremamente efetivo. Aos 38 minutos, após o juiz não marcar uma falta em Roger Guedes no campo de ataque, o touro vermelho conseguiu um importante contra-ataque e Hurtado pegou sobra da finalização de Eric Ramires e dividiu com Cássio. No rebote, o atacante cabeceou e ampliou para o Massa Bruta.

Apesar da grande desvantagem, o Corinthians seguiu pressionando. Aos 44 minutos, Renato Augusto tabelou com Fábio Santos, cortou dois marcadores e acertou o ângulo esquerdo de Cleiton, marcando um golaço. Aos 49, foi a vez de Gustavo Mosquito ficar com a sobra dentro da área e mandar uma bomba para garantir um empate improvável.

FICHA TÉCNICA
RED BULL BRAGANTINO 2 X 2 CORINTHIANS

Local: Nabi Abi Chedid, em Braganca Paulista (SP)
Data: Sábado, 2 de outubro de 2021
Hora: 19h00 (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Alex Ang Ribeiro (ambos de SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões amarelos:

Gols:
Red Bull Bragantino: Luan Cândido, aos 10, e Hurtado, aos 38 minutos do 2ºT
Corinthians: Renato Augusto, aos 44, e Gustavo Mosquito, aos 49 minutos do 2ºT

RED BULL BRAGANTINO: Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Luan Cândido (Edimar); Jadsom, Eric Ramies (Gabriel Novaes) e Praxedes (Emi Martínez); Artur, Cuello (Helinho) e Ytalo (Hurtado).
Técnico: Maurício Barbieri

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Cantillo (Adson), Gabriel Pereira (Luan), Giuliano, Renato Augusto e Willian (Gustavo Mosquito); Róger Guedes.
Técnico: Sylvinho

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!