EXPEDIENTE
Atentado ocorreu momentos antes de execução de policial

Pistoleiros atiram em casa de servidor penitenciário e deixam bilhete ameaçador

Fonte: Por Diana Christie Do Top Midia News

A Polícia Nacional do Paraguai investiga um atentado contra a casa de um servidor da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, que ocorreu momentos antes da execução do policial Hugo Ronaldo Acosta, na noite de ontem (12).

Conforme o jornal Ponta Porã News, os criminosos atiraram contra uma residência no Jardim Aurora e deixaram um bilhete com ameaças nas proximidades.

Dirigido a uma pessoa identificada como Riki, a mensagem era a seguinte: “Para de oprimir a população lá dentro porque vms pegar vcs como pegamos anteriormente os compañeros seus” [sic].

Morte de policial

Hugo Ronaldo Acosta foi executado com 39 tiros, no bairro San Juan Neuman, nas proximidades do Terminal Rodoviário da cidade paraguaia.

O carro em que estava Acosta foi cercado pelos criminosos, que dispararam pelo menos 100 vezes contra ele e o carro.

O policial não resistiu e morreu no veículo, onde foram encontradas várias cápsulas deflagradas de armas de vários calibres.

Uma pessoa que estava ao redor do carro da vítima tentou furtar a arma do policial, mas foi detida por demais militares no local.

Conforme informações de veículos de comunicação do Paraguai, o carro usado pelos criminosos foi abandonado e incendiado a alguns metros de distância do local do crime.

A linha de fronteira vive um cenário de terror nos últimos dias. Em menos de uma semana, pelo menos cinco pessoas foram assassinadas, entre elas, duas estudantes brasileiras.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!