EXPEDIENTE
Gustavo Carneiro e os demais tripulantes seguem desaparecidos; Voo seguia de Campinas (SP) para Paraty (RJ).

Piloto corumbaense está entre as vítimas de acidente aéreo em Ubatuba

Fonte: Por Gesiane Sousa Do Capital Do Pantanal

O piloto do bimotor que caiu entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ) na noite desta quarta-feira, 24 de novembro, Gustavo Carneiro é corunbaense. Ainda não há pistas sobre o paradeiro dele e demais pessoas que estavam no avião, que seguia para o Rio de Janeiro e teria partido de Campinas (SP).

Por volta do meio-dia desta quarta-feira (24), Gustavo chegou a divulgar em suas redes sociais que estava no Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas. Essa foi a última informação pessoal divulgada pelo rapaz.

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou nota informando  que destroços de um avião foram encontrados às 6h35 desta quinta-feira (25) e poderiam ser do bimotor.  O acidente teria ocorrido por volta das 21h. O bimotor, modelo PA-34-220T, seguia para o Rio de Janeiro e caiu em mar aberto, entre Ubatura e Paraty.

De acordo com o site Correio do Estado, o avião é registrado no nome do copiloto, José Porfírio de Brito Junior, de 20 anos, que também está desaparecido.  Ainda é cedo para divulgar o que poderia ter causado esse acidente.

Há uma operação está sendo realizada pelo Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico. Ainda é cedo para divulgar o que poderia ter causado o acidente.

A família de Gustavo mora em Corumbá, cidade em que ele viveu até completar o Ensino Médio. Sua mãe, Leila Reis, lembra que desde de pequeno o filho mostrava que seria piloto.

A namorada de Gustavo, Larissa Vicente, que mora no Rio de Janeiro, chegou a divulgar uma nota no instagram do piloto, que é uma conta fechada, de que ainda não há pista do paradeiro dele e demais tripulantes e pediu orações para os amigos e conhecidos.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!