EXPEDIENTE
“A cada 4 dias uma mulher é assassinada em MS”

Pedro Kemp cobra política pública de combate ao feminicídio

Fonte: Assesoria

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) fez pronunciamento nesta quarta-feira (9) e abordou um dos problemas mais graves enfrentados na área de segurança pública: o assassinato de mulheres, o feminícidio. Em apenas 39 dias do ano de 2022, nove mulheres foram torturadas, estupradas ou esfaqueadas. Elas foram mortas nesse período.

“Até o dia de ontem, o intervalo entre um feminicídio e outro foi em média quadro dias. Ou seja, a cada quatro dias uma mulher está sendo assassinada em Mato Grosso do Sul. Esse é um dado extremamente preocupante, uma situação muito grave, que deve nos preocupar e nos mobilizar. O número é 80% superior ao registrado no mesmo período em 2021”. “O que chama atenção são os requintes de crueldade, situações que devem ser estudadas para saber o que leva um companheiro a assassinar sua mulher. É uma verdadeira epidemia, pois se olharmos os registros na Casa da Mulher Brasileira, vamos ver números alarmantes. Essa cultura patriarcal, que ainda é muito forte, a misoginia, o machismo, muito presente ainda nas relações sociais, que acabam fazendo da mulher vítima da violência e do femincídio. Precisamos de políticas públicas eficazes, para enfrentar de formas preventivas e punitivas”, disse Kemp.

Conforme a Lei Federal 13.104/2015, o feminicídio é o homicídio contra a mulher por razões da condição de sexo feminino.

 

COMPARTILHE AGORA MESMO!
COMENTE AGORA MESMO!