EXPEDIENTE
Novas tarifas começam a valor no sábado com o segundo reajuste de 11,32%

Pedágio da BR-163 sofrerá reajuste de 120%

Fonte: Por Edivaldo Bitencourt do O Jacaré

Trafegar pela MS-306 vai ficar mais caro a partir deste sábado (9) com o reajuste de 11,32% no valor do pedágio.

 

Com o 2º aumento desde a ativação das praças de cobrança, em abril do na o passado, o pedágio na rodovia vai ficar até 119% mais caro em relação ao valor cobrado na BR-163, repassada à iniciativa privada em 2014, na gestão de Dilma Rousseff (PT).

 

Decreto da Agepan (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos) autoriza o reajuste e o valor do pedágio para veículo de passeio passa de R$ 10 para R$ 11,20 a partir deste sábado.

 

O valor vai oscilar entre R$ 5,60, para motocicleta, e R$ 100,80, para carretas.

Conforme decreto do diretor-presidente do órgão, Carlos Alberto de Assis, o reajuste é ordinária e atende ao contrato com a concessionária Way 306. Apesar de caro, o pedágio não tem apresentado o retorno esperado por alguns usuários da rodovia.

 

Primeira rodovia privatizada pela gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB) não deverá ter grandes melhorias com a privatização.

 

A pista continua sendo simples. A concessionária implantou as três praças de pedágio, faz serviço de atendimento ao usuário e manutenção na via.

 

Só para se ter ideia, um carro de passeio paga entre R$ 5,80 e R$ 7,80 a cada 100 quilômetros na BR-163.

 

O valor cobrado na MS-306 é de 43% a 119% mais caro em relação a primeira rodovia federal com cobrança de pedágio em Mato Grosso do Sul.

 

Uma motocicleta vai passar a pagar R$ 5,60 em cada praça de pedágio, valor até 124% maior em relação aos preços cobrados pela CCR MS Via na BR-163, onde o valor para veículo sobre duas rodas varia entre R$ 2,50 e R$ 3,90.

 

A administração do PSDB já planeja repassar outra rodovia estadual para a iniciativa privada e o projeto prevê a cobrança de pedágio a cada 68 quilômetros na MS-112.

 

A privatização vai atingir os moradores de Cassilândia, Paranaíba, Aparecida do Taboado, Inocência, Selvíria e Três Lagoas. Serão 413,9 quilômetros da MS-112 e as BRs 158 e 436.

Assis autorizou reajuste de 11,32%, acima da inflação oficial, e que vai pesar no bolso do usuários. Nada como morar em um estado rico (Foto: Arquivo)
COMPARTILHE AGORA MESMO!
COMENTE AGORA MESMO!