O pastor Jarkson Vilar, organizador da “motociata” a favor de Jair Bolsonaro (PL) em São Paulo, recebeu 16 parcelas do auxílio emergencial do governo federal de abril de 2020 a outubro de 2021.

 

Segundo o portal da transparência, ele recebeu R$ 5.700 no período. O evangélico é um dos apoiadores mais influentes do presidente nas redes sociais.

 

O auxílio emergencial foi o benefício criado pelo governo federal para amparar a população mais vulnerável durante a pandemia.

 

Foi destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados.

 

Jarkson Vilar é empresário e já concorreu ao cargo de deputado federal pelo Pros (Partido Republicano da Ordem Social) em São Paulo. Ele organizou a motociata na capital paulista realizada na Sexta Feira Santa (15.abr.2022).

 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, o gasto do governo com o reforço do policiamento por causa da manifestação foi de aproximadamente R$ 1 milhão.

 

Vilar também foi o organizador da motociata pró-Bolsonaro em 12 de junho de 2021, em São Paulo.

 

Em setembro de 2021, publicou um vídeo em que dizia que “não acredita mais” no presidente depois que ele pediu aos caminhoneiros que interrompessem a paralisação em curso. Na ocasião, chamou Bolsonaro de “frouxo covarde”.

 

Em vídeo publicado neste domingo (17.abr) nas redes sociais, Jarkson Vilar confirmou que recebeu o benefício. Disse que estava desempregado à época e agradeceu a Jair Bolsonaro e Paulo Guedes.

 

“Recebi. Qual que é o problema receber? Eu estava desempregado. Nem loja eu tinha na época. E graças ao auxílio emergencial eu abri uma loja. Valeu, Bolsonaro. Valeu, Paulo Guedes. Obrigado”, diz aos risos.

Assista (1min3s):

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de Privacidade, Termos)