14°C 30°C
Ponta Porã, MS

Países Baixos jogam bem, superam a Romênia e avançam nas eliminatórias da Euro

Equipe neerlandesa conseguiu vantagem elástica que eliminou time romeno

02/07/2024 às 17h58
Por: Markon Machado Fonte: GE
Compartilhe:
Países Baixos jogam bem, superam a Romênia e avançam nas eliminatórias da Euro

O time nacional dos Países Baixos mostrou na tarde desta terça-feira, em Munique, que tem qualidade e pode apresentar um futebol melhor do que o que foi apresentado na fase de grupos da competição.

Emuma partida de alto nível, os Países Baixos conseguiram aplicar o placar elástico de 3x0 sobre a Romênia e garantir vaga nas eliminatórias quartas de final da Euro.

Os campeões de 88 chegaram a fazer uma atuação de ótima produção ofensiva na estreia, contra a Polônia, mas pecaram em aspectos defensivos naquela ocasião.

Diante da França, mostraram equilibrio, e decepcionaram diante da Áustria.

Hoje, a história foi diferente.

Edward Iordanescu não teve o lateral-esquerdo Bancu, e precisou improvisar o destro Mogos no setor. Dennis Man entrou no lugar de Florinel Coman no ataque romeno. Hagi passou ao lado esquerdo. Ronald Koeman novamente fez as suas tradicionais mexidas na equipe neerlandesa. A novidade desta vez foi a entrada de Bergwijn pelo lado direito do ataque. Xavi Simons foi o meia mais avançado.

Os primeiros dez minutos passaram a sensação de que a Romênia conseguiria fazer um 1º tempo equilibrado, mas foi só uma impressão. A boa marcação feita na saída de bola da equipe laranja não se sustentou, e a maior qualidade dos neerlandeses se sobressaiu.

A Romênia não conseguiu encontrar o tempo certo de pressão na bola ao recuar o bloco de marcação. Isso fez com que o time tivesse movimentos errados na hora de encurtar o espaço do adversário que tinha a posse. Espaços foram surgindo sempre as costas de cada setor como um ''efeito cascata'', e os Países Baixos encontraram a condição desejada. De Vrij e Reinjders iniciaram ótimos ataques.

O ritmo neerlandês para circular a bola merece destaque, bem como a correção para ocupar os setores em uma distribuição bem detalhista. De Vrij, Van Dijk e Aké faziam parte da primeira linha de construção. Schouten e Reijnders ficavam logo a frente deles. Mais adiante, cinco homens quase que alinhados. Dumfries e Gakpo bem abertos. Xavi Simons, Bergwijn e Depay por dentro.

A partir da organização citada acima, a equipe neerlandesa encontrou as linhas de passe, esbanjou qualidade técnica nno controle da pelota, e isso facilitou as interações perto da área romena. Gakpo abriu o placar após receber de Xavi Simons pela esquerda, e driblar Ratiu antes de bater firme. De Vrij e Xavi Simons perderam ótimas oportunidades. Dragusin impediu um gol certo de Depay na pequena área.

Dumfries foi o jogador mais agudo para gerar profundidade aos neerlandeses pela direita. Levou muitos problemas a Mogos, que saiu lesionado aos 37', e a Hagi, que basicamente precisou correr o tempo inteiro atrás do adversário.

O defeito neerlandês na 1ª etapa esteve na incapacidade de transformar o volume ofensivo em gols. Por vezes foi displiscente na definição das jogadas. Em outros momentos esbarrou na abnegação dos defensores adversários. A garra romena, aliás, era um dos ingredientes que deixava o jogo indefinido, mesmo com o controle de quem estava a frente no placar.

A verticalidade e a coragem com a bola renderam bons arremates de Dennis Man e Dragus da entrada da área. Sinais de alerta para os Países Baixos. No intervalo, Koeman sacou Bergwijn, que vinha bem em campo, para a entrada de Malen. Foram sete finalizações em menos de 15 minutos de 2ª etapa.

 

 

A Romênia até tentou adiantar a marcação, mas os neerlandeses já tinham entendido os caminhos para não ter problemas com isso. Reijnders manteve o alto nível de seu trabalho de articulação no meio-campo. Recebia nas costas da primeira pressão rival e progredia com qualidade no gramado. Schouten o auxiliava com ótimo índice de acerto.

Apesar da agonia para concretizar um resultado condizente ao domínio, os Países Baixos encontraram a tranquilidade nos últimos minutos. Malen fez dois gols. O primeiro ao completar cruzamento rasteiro de Gakpo. E o que encerrou a justa vitória em jogada individual, após lindo contragolpe iniciado por Xavi Simons.

Apesar da derrota incontestável, os romenos se despedem da competição com o sentimento de dever cumprido. Estiveram acima das expectativas geradas antes da Euro. Os Países Baixos, por sua vez, chegam fortes para as quartas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Sem foto
Sobre o município
As principais notícias sobre o que ocorre no continente europeu
Ver notícias
Ponta Porã, MS
20°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 30°

19° Sensação
2.06km/h Vento
52% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h19 Nascer do sol
06h19 Pôr do sol
Sex 30° 16°
Sáb 31° 17°
Dom 31° 20°
Seg 34° 19°
Ter 23° 12°
Atualizado às 08h05
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,64 -0,26%
Euro
R$ 6,12 -0,21%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,33%
Bitcoin
R$ 382,919,87 -2,67%
Ibovespa
126,422,73 pts -0.13%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias