EXPEDIENTE
Indígenas são contrários ao Marco Temporal

Manifestações indígenas atingem três pontos em Dourados

Fonte: Por Adriano Moretto do Dourados News

Manifestações de indígenas contrários ao Marco Temporal atingem três pontos na manhã desta quarta-feira (8/9), em Dourados.

 

O julgamento da tese está pautado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) para hoje e pode modificar a forma de demarcação de terras em todo o país.

 

As ações tiveram início por volta das 8h, quando a MS-156, rodovia que liga a maior e mais populosa cidade do interior sul-mato-grossense a Itaporã, foi fechada por moradores das aldeias Jaguapiru e Bororó.

 

Pouco mais de 1h depois, a MS-379 próximo ao distrito de Panambi, e a BR-163, na região do restaurante Kanoas, acabaram bloqueadas.

 

Os grupos começaram as manifestações em rodovias de Mato Grosso do Sul na quarta-feira da semana passada e estenderam os atos até a sexta-feira, quando o Supremo anunciou o retorno do julgamento da tese para hoje.

 

Caso a decisão seja favorável, o marco temporal pode limitar a demarcação de terras indígenas às áreas já ocupadas até 5 de outubro de 1988, quando foi promulgada a Constituição Brasileira.

 

Ainda hoje é aguardado o voto do relator, ministro Edson Fachin, sobre o assunto.

MS-379, próximo ao distrito do Panambi, em Dourados – Foto: Ligado na Redação

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!