EXPEDIENTE
Escandallo é mais um que envolve suspeita de corrupção no governo federal

Kemp repercute superfaturamento de R$ 732 mi no transporte escolar de Governo Bolsonaro

Fonte: Assessoria com informações da Carta Capital

O governo federal faz licitação que prevê pagar até R$ 732 milhões a mais por ônibus rurais escolares. O pregão está marcado para hoje e prevê a compra de 3.850 veículos com preços inflados.

 

O alerta para o sobrepreço partiu de instâncias de controle e da própria área técnica do fundo.

 

Segundo documentos obtidos pelo Estadão, o governo aceita pagar até R$ 480 mil por um ônibus que de acordo com o setor técnico, deveria custar no máximo R$ 270 6 mil.

 

Os recursos sairão de um programa destinado a atender crianças da área rural, que precisam caminhar a pé quilômetros e em estradas de terra para chegar à escola.

 

A operação para a licitação foi montada dentro do FNDE, que concentra a maior fatia de recursos destinados a investimentos em Educação.

 

Ponte chegou à presidência do Fundo por indicação do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, de quem foi chefe de de gabinete.

 

O processo da concorrência ao que o Estadão teve acesso mostra que o FNDE atropelou as orientações dos órgãos de controle e da própria área técnica, que apontaram risco de sobrepreço nos valores dos ônibus.

 

As denúncias que estão sendo divulgadas, se confirmadas, são crimes praticados com o dinheiro público. Primeiro, o pedido de propina, por pastores, para a liberação de verbas do ministério para as prefeituras.

 

E, agora, o superfaturamento em licitações de verbas do ministério para as prefeituras. E, agora, o superfaturamento em licitações para a compra de ônibus escolares.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
COMENTE AGORA MESMO!