EXPEDIENTE
Caso é apenas um de tanto polêmicos envolvendo crise na Santa Casa de Corumbá

Hospital desmente agressão, mas enfermeira diz que tem tudo gravado

Fonte: Por Gesiane Sousa do Capital do Pantanal

O caso de agressão sofrido pela enfermeira Kelly, de 31 anos, na última sexta-feira (10), quando foi cobrar explicações pela falta de pagemtno dos seus dias trabalhados, foi desmentido em nota assinada pela Direção Administrativa da Santa Casa de Corumbá.

A nota foi divulgada pela instituição nesta segunda (13).

Segundo consta na nota, kelly ainda não recebeu seus dias porque ainda passará pelos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT).

Esclareceram também que os exames retornaram ontem, dia 13, e que somente após cumprir a obrigatoriedade sua demissão está oficializada para que ela receba seus direitos.

Sobre as agressões, a Santa Casa afirma de “maneira enfática, que NÃO corresponde com a realidade qualquer ato de desrespeito ou agressão por parte da Direção da instituição, fato que será levado ao Poder Judiciário, visto ser informação caluniosa e difamatória”.

Kelly e outros funcionários demitidos, que também se setem lesados pela direção da Santa Casa, vão participar de Live na redação do Capital do Pantanal hoje, terça-feira (14), às 14 horas. Kelly confirmou que vai mostrar a gravação que comprova as agressões sofridas por ela.

Curta a página do Capital do Pantanal no Facebook para acompanhar a entrevista. 

Confira a nota na íntegra:

A Associação Beneficente de Corumbá – Santa Casa, diante dos últimos fatos noticiados sobre suposta agressão a ex-colaboradora, vem a público informar: 

  1. A referida colaboradora ainda está em processamento dos efeitos de demissão, portanto, ainda passará pelo Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), visto que os exames retornaram na data de hoje, 13/09/2021, e que somente após isso estará efetivamente concretizado o desligamento da Instituição; 
  2. A Santa Casa de Corumbá está reduzindo o quantitativo de pessoal, sobretudo, em virtude da redução do número de pacientes internados pela COVID-19; 
  3. A redução dos custos operacionais da Instituição é medida urgente que se impõe de maneira indiscutível, visto que, atualmente o setor COVID-19 possui apenas 02 pacientes internados; 
  4. O dimensionamento da equipe de enfermagem é feito pela Direção de Enfermagem, sendo este o setor habilitado para designar a quantidade de profissionais necessários ao desempenhar das funções, por ser iniciativa meramente técnica; 
  5. A Colaboradora apresentou-se na Instituição de maneira agressiva, alterada e ofendendo funcionário do hospital, fato presenciado por inúmeros colaboradores da Instituição, o que estará sendo encaminhado à Delegacia de Polícia; 
  6. A Colaboradora em questão e os demais colaboradores que passam por desligamento, após o término do processo de demissão, de acordo com o estabelecido na CLT, receberá todos os valores oriundos de sua rescisão; 
  7. Portanto, de maneira enfática, ressaltamos que NÃO corresponde com a realidade qualquer ato de desrespeito ou agressão por parte da Direção da instituição, fato que será levado ao Poder Judiciário, visto ser informação caluniosa e difamatória; 
  8. Assim, as medidas adotadas pela Santa Casa, de contenção de gastos, inclusive, são urgentes e estão acontecendo por imperativo técnico, buscando sempre reafirmar o compromisso de prover a melhor assistência médico-hospitalar a toda população, com os recursos disponíveis, respeitando funcionários, pacientes e sobretudo, a população. 
COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!