CONTATO
EXPEDIENTE
O maior de todos

Hamilton vence o GP de Portugal de F1 e mantém a liderança no mundial

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
Fonte: Por Gabriel Gavinelli da F1 Mania

Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio de Portugal de Fórmula 1, terceira etapa da temporada 2021, realizado neste domingo, 2 de abril, no circuito de Algarve, em Portimão. Foi a vitória número 97 da carreira do britânico, que agora está sete pontos à frente do seu rival, Max Verstappen, na classificação do campeonato mundial de F1. Verstappen terminou em segundo, enquanto o pole-position Valtteri Bottas completou o pódio na terceira posição.

Bottas larga bem e mantém a P1; Raikkonen traz o safety car

Valtteri Bottas largou muito bem e manteve a liderança. Com uma largada livre de incidentes em Portugal, Hamilton permaneceu na segunda posição e Verstappen em terceiro.

Sergio Perez foi ultrapassado por Carlos Sainz, e caiu para a P5. Norris e Ocon também travaram um grande duelo, com Norris levando a melhor na sexta posição.

No fim da primeira volta, Kimi Raikkonen tocou em Antonio Giovinazzi e teve a dianteira de seu Alfa Romeo destruída. O finlandês parou na brita e o safety car entrou na pista.

Bottas complica Hamilton na relargada em Portugal

A relargada veio no final da volta 6. Bottas complicou a vida de Hamilton e, no fim da reta, Verstappen ultrapassou o britânico para assumir a segunda posição. Norris colocou do lado de Perez e passou o mexicano, na briga que valia a quarta posição.

Na volta 11, Hamilton usou o DRS para retomar a posição de Verstappen. Colocou por dentro e ganhou a segunda posição.

Lá atrás, Daniel Ricciardo vinha fazendo uma corrida impressionante. O piloto da McLaren largou em 16º, era o 13º quando o safety car entrou e na volta 13 já ameaçava o 10º colocado Sebastian Vettel.

Hamilton seguia na caça a Valtteri Bottas. Na volta 15, Hamilton abriu a asa e tentou, mas não teve sucesso. Por outro lado, Perez retomou a P4 de Norris.

Algumas voltas depois, Ricciardo usou o DRS para ultrapassar Vettel, na reta principal, e assumir a P10. À frente dele, Gasly tinha quase dois segundos de vantagem.

Hamilton assume a liderança

Também na reta principal, Hamilton também superou Bottas na volta 19 e assumiu a liderança da corrida.

Sainz, que largou com os pneus macios, foi o primeiro a parar nos boxes, no fim da volta 22. Norris, também com os macios, parou uma volta depois. O mesmo aconteceu com Ocon.

Verstappen se aproximava de Bottas, mas não conseguia ultrapassar. Lá na frente, Hamilton ia abrindo vantagem, que já era de quase dois segundos para Bottas na volta 24.

Leclerc parou no fim da volta 26 e trocou os compostos médios do monegasco por duros, em uma estratégia diferente da Ferrari. Com as paradas iniciais, Ricciardo subiu para a P5.

Red Bull segura pilotos na pista e Perez surge na frente

Verstappen parou na volta 36 e voltou à pista com os pneus duros, atrás do seu companheiro de equipe Perez. Bottas parou na volta seguinte, também com os pneus duros, mas perdeu a posição para Verstappen na pista.

Hamilton fez sua parada na volta 37. Perez, que ainda não tinha parado, assumiu a liderança da corrida.

Ricciardo fez sua parada somente na volta 42, optando pelos pneus duros. O australiano retornou à pista na P10.

Ocon e Sainz travavam uma grande disputa pela sétima posição. Ocon pressionava o espanhol, mas não conseguiu aproximação suficiente para ultrapassar. Mas na volta 44, Ocon usou o DRS e passou Sainz por fora na curva 1.

Ricciardo perde rendimento, Hamilton volta a liderar

Perez, líder da corrida, foi atrapalhado por Nikita Mazepin. O russo não deu passagem e obrigou o piloto da Red Bull a frear bruscamente, travando os pneus para evitar um acidente. O incidente foi para investigação dos comissários e Mazepin foi penalizado em cinco segundos.

Na volta 49, Ricciardo ultrapassou Gasly e assumiu a P9. Enquanto isso, Norris se mantinha à frente de Leclerc em quinto.

Hamilton assumiu a liderança do GP de Portugal na volta 51, ao usar o DRS para superar Perez na reta principal. O mexicano era o único na pista que ainda não tinha feito sua parada obrigatória na corrida. Quando parou, na volta 50, retornou à pista na quarta posição.

Alpine se destaca no pelotão intermediário

Fernando Alonso superou Ricciardo na volta 52. Também com a ajuda do DRS, o espanhol assumiu a P9 na reta principal. O piloto da McLaren não conseguia manter o bom ritmo dos estágios iniciais e passou a ser ameaçado por Gasly.

Alonso seguiu fazendo ultrapassagens, em um dia muito bom para a Alpine, e superou o Ferrari de Sainz na volta 59. A Alpine ocupava a zona de pontuação com os dois carros, Ocon na P7 e Alonso na P8.

Últimas voltas agitadas para definir o ponto pela volta mais rápida

Nas últimas voltas, Bottas foi aos boxes e voltou com os macios para tentar a volta mais rápida da corrida. Verstappen fez o mesmo.

Gasly ainda teve tempo de passar Sainz e assumiu a última posição dentro da zona de pontuação. Sainz teve uma corrida ruim, atrapalhada por uma estratégia errada da Ferrari, e terminou fora dos pontos.

Hamilton venceu, de forma tranquila, o GP de Portugal de F1. Foi a vitória 97 da carreira do britânico. Verstappen terminou em segundo e conseguiu a volta mais rápida da corrida, mas teve a volta deletada por exceder os limites de pista na curva 14. Bottas completou o pódio em Portimão e garantiu o ponto extra pela volta mais rápida da corrida.

Confira o resultado do GP de Portugal de F1:

1) Lewis Hamilton (Mercedes)
2) Max Verstappen (Red Bull/Honda)
3) Valtteri Bottas (Mercedes)
4) Sergio Pérez (Red Bull/Honda)
5) Lando Norris (McLaren/Mercedes)
6) Charles Leclerc (Ferrari)
7) Esteban Ocon (Alpine/Renault)
8) Fernando Alonso (Alpine/Renault)
9) Daniel Ricciardo (McLaren/Mercedes)
10) Pierre Gasly (AlphaTauri/Honda)
11) Carlos Sainz Jr. (Ferrari)
12) A.Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari)
13) Sebastian Vettel (Aston Martin/Mercedes)
14) Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes)
15) Yuki Tsunoda (AlphaTauri/Honda)
16) George Russell (Williams/Mercedes)
17) Mick Schumacher (Haas/Ferrari)
18) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes)
19) Nikita Mazepin (Haas/Ferrari)
-) Kimi Räikkönen (Alfa Romeo/Ferrari)

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
LEIA TAMBÉM!!!