CONTATO
EXPEDIENTE
Covid-19

Fux diz que STF tem responsabilidade e fala em novas medidas contra Covid-19

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
Fonte: Por Basília Rodrigues, da CNN

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, divulgou que a Corte está segura, mas estuda adotar novos procedimentos contra o novo coronavírus, após a vinculação de casos com a cerimônia em que o ministro tomou posse.

A reação do ministro, por meio de nota, veio após a repercussão negativa de que pelo menos seis pessoas, entre elas o próprio Fux, foram diagnosticadas com a doença. O ministro informou que a corte está em contato com os convidados para orientar que procurem um médico. Servidores da corte terão atendimento médico à disposição.

Pelo menos 5 pessoas, entre elas o próprio Fux e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, foram diagnosticadas com a doença, após o evento.

O episódio levou constrangimento para o tribunal, responsável por regras que balizaram a conduta dos Estados no início da pandemia. Por meio da assessoria, o ministro chegou a negar que tenha obrigado algum convidado a ir presencialmente.

O ministro afirmou que o STF “desde o início da pandemia tem demonstrado elevado senso de responsabilidade
seja ao dar prioridade aos julgamentos de casos que envolvam a Covid-19, seja ao implementar trabalho remoto para seus servidores e colaboradores ou mesmo ao implementar ferramentas tecnológicas que permitam a efetiva prestação jurisdicional, preservando o distanciamento social e a segurança dos operadores do Direito”.

Na nota desta quinta-feira, Fux manifestou solidariedade e votos de ampla recuperação aos que eventualmente contraíram a Covid-19 no local. “O tribunal destaca que todas as medidas de segurança, protocolos e procedimentos recomendados pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde foram adotados rigorosamente para a realização da solenidade de posse da nova gestão (2020-2022)”.

A corte ressalta que apenas 20% dos assentos do plenário foram ocupados e que houve obrigatoriedade do uso de máscaras. De acordo com a corte, além de UTI móvel, todos os presentes foram submetidos à medição de temperatura corporal e havia dezenas de totens com álcool-gel alocados em pontos estratégicos.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
LEIA TAMBÉM!!!