FETEMS orienta administrativos a não aderirem a PDV e fala sobre retorno a 8h de trabalho

O Presidente da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Professor Jaime Teixeira, Wilds Ovando (Secretário dos(as) Trabalhadores(as) Administrativos em Educação da FETEMS) e Deumeires Morais (Secretária de Comunicação da FETEMS) estiverem reunidos ontem, dia 12 de março, com o Secretário de Administração e Desburocratização Roberto Hashioka e o Secretário Adjunto Edio de Souza Viegas onde o Governo comunicou sobre o  PDV (Plano de Demissão Voluntária) e apresentou a minta do Decreto sobre as 08 horas para os(as) Administrativos do Estado.
“Sobre o PDV (Pedido de Demissão Voluntária), a FETEMS orienta os(as) Trabalhadores(as) Administrativos a não aderirem ao Programa. Nos anos 90, o PDV foi muito ruim para os(as) trabalhadores(as) e nesse Governo será muito pior, além de ser parcelado não tendo nenhuma vantagem para o(a) servidor(as) efetivo”, disse o Presidente da FETEMS, Professor Jaime Teixeira.
Em relação as 08 horas, a Direção da FETEMS fez várias indagações para o Secretário de Administração e Desburocratização Roberto Hashioka: “Demonstramos em debate com os representantes do Governo do Estado que as 06 horas de trabalho dos(as) Administrativos em Educação é mais eficiente e produtivo e que, as 08 horas não resolverá o problema financeiro do Estado e nem tirar o Governo do limite da folha de pagamento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Cobramos o custo, que é bem maior, dos(as) trabalhadores(as) terceirizados, que são mais caros que os(as) efetivos(as) e que o Governo chame os(as) Diretores(as) das Escolas para avaliar os prejuízos das 08 horas”, pontuou o Presidente da FETEMS, Professor Jaime Teixeira.
Durante a reunião, o Presidente da FETEMS, Professor Jaime Teixeira cobrou do governo uma reunião com a FETEMS, os SIMTEDs e os(as) Administrativos para discutir a Incorporação do Abono que está na Lei até o dia 31 de março. “Não somos a favor das 08 horas, mas também temos que entender que o Concurso dos(as) Administrativos foi para 08 horas, se o Governo quiser fazer um Decreto, ele pode revogar o anterior, pois não é uma Lei que que deu o direito a 06 horas. A FETEMS vai lutar, realizar mobilizações para que possamos manter as 06 horas para os(as) Administrativos e é fundamental que no dia 22 de março, no dia da Greve Geral, todos estejam presentes para fazermos uma operação conjunta contra a Reforma da Previdência, contra as 08 horas, pela Incorporação do Abono, dentre outras pautas, fazendo assim um grande ato unificado”, finalizou o Presidente da FETEMS, Professor Jaime Teixeira.

Facebook: Comente Aqui