EXPEDIENTE
Red Bull decepcionou com quebra de Verstappen e erro de Sainz no finalzinho

Ferrari surpreende e faz dobradinha com vitória de Leclerc no Bahrein

Fonte: Por Bernardo Bercht do Correio do Povo

A nova Fórmula 1 entregou bastante do que se esperava durante grande parte do GP do Bahrein.

 

E, neste domingo, o show foi de Charles Leclerc que superou uma batalha roda a roda por três voltas com Max Verstappen para vencer.

 

A Ferrari mostrou um carro muito forte e um motor mais forte ainda para controlar a corrida depois da metade e colocar dois no pódio.

 

Carlos Sainz fez a dobradinha no final, quando Verstappen parou com problemas mecânicos. Hamilton fez uma epopeia para colocar a Mercedes no pódio em terceiro.

 

A largada teve o leão de treino Valtteri Bottas patinando muito e caindo para o meio do pelotão.

 

Lá na frente, Leclerc arrancou pior, mas a usina de força italiana empurrou e ele conseguiu fechar a porta da Red Bull para seguir líder.

 

Hamilton partiu bem e superou Sérgio Perez, quase botou para cima de Sainz, mas teve que recolher.

 

Kevin Magnussen teve problemas, talvez pelo ano fora da categoria, nas primeiras voltas e acabou sofrendo algumas ultrapassagens. Ainda assim, manteve a Haas na zona de pontos.

 

Mais atrás, a Alpine fazia uma corrida dela mesma com Fernando Alonso e Esteban Ocon trocando de posições corrida a fora.

Vieram as trocas e o primeiro a mudar foi Hamilton, colocando pneus duros. Na saída de box, com a borracha fria, patinou muito e perdeu para o novato Guanyou Zhou. Na volta seguinte, porém, despachou o chinês na Alfa Romeo.

 

O grande momento depois das paradas, contudo, foi entre Ferrari e Red Bull. Verstappen tentou o undercut, e voltou embutido no aerofólio de Leclerc. Chegou a passar na reta principal.

 

O monegasco foi à luta e deu o troco na reta oposta. Verstappen passou de novo uma volta depois, mas a Ferrari mostrou saúde para retomar. Uma foi por fora, a outra por dentro.

 

Veio uma última tentativa, a Red Bull totalmente kamikaze travando rodas na reta.

 

Leclerc abriu com elegância e armou o xis. Com os pneus estragados, após o brilhante duelo, o holandês começou a perder terreno.

Mais atrás, Hamilton parou mais cedo de novo e foi para borracha média.

 

Se divertiu passando Zhou, Bottas, Magnussen, mas correndo basicamente contra o colega de Mercedes. George Russell parou bem depois e a diferença da dupla seria pela duração dos pneus na reta final.

 

A corrida voltou a se movimentar após a última janela de pits, com a maioria optando por três paradas.

 

Pierre Gasly parou com a AlphaTauri incendiada e provocou um safety car. Juntou o pelotão para uma nova chance de Verstappen atacar Leclerc e de Sainz ir para cima da Red Bull.

 

Quem se deu bem foi  Mick Schumacher, subindo para o décimo lugar com o pit-stop sob bandeira amarela.

Durou pouco, pois foi superado por Tsunoda e Alonso, num belo drible, ensaiando por fora e colocando por dentro.

 

Verstappen bobeou na saída do safety car e quase tomou o bote de Sainz.

 

Mas o holandês deixou para frear lá no deus me livre e se manteve no segundo posto. Hamilton tentou tirar uma casquinha de Perez, mas não conseguiu o quarto posto.

 

A três voltas do fim, Verstappen reclamou de falta de força e ficou pelo caminho. Sainz assumiu o segundo posto e logo em seguida o holandês recolheu para os boxes.

 

Estava armada a dobradinha da Ferrari, enquanto Hamilton tentava roubar um pódio heróico de Perez. E a taça veio. Na volta final, Perez errou sob pressão e rodou. Terceiro lugar improvável para o Sir.

Leclerc cruzou dominante na frente, com Sainz em formação. Russell foi o quarto com um brilhante Magnussen fazendo a festa da Haas em quinto.

 

O sexto foi o valente Valtteri Bottas da Alfa Romeo. Um faceiro Ocon cruzou em sétimo, com o combativo Tsunoda em oitavo.

 

Alonso remou por dois pontinhos e Guanyu Zhou fez história para a China ao estrear nos pontos, em décimo.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
COMENTE AGORA MESMO!