Fábio Trad explica seu posicionamento sobre a Reforma da Previdencia

Deputado concedeu entrevista exclusiva ao site Líder News.

Atendendo contato da Equipe Líder News, o deputado federal Fábio Trad (PSD), esclareceu seu posicionamento a respeito da Reforma da Previdência proposta pelo Governo Bolsonaro.

Fábio afirmou ser favorável a elaboração de uma Reforma da Previdência justa, e elencou os motivos que o levam a ser contrário a aprovação da Reforma como está, proposta pelo Governo.

O deputado social democráta criticou a idade mínima proposta pelo Governo e estimulou como idade mínima ideal, 62 anos para os homens e 57 anos para mulheres, o que poderia inclusive, segundo o deputado reduzir o período de transição para no máximo 10 anos.

O deputado afirmou ser insconstituicional a possibilidade de um trabalhador receber após décadas de contribuição, um valor inferior ao salário mínimo e classificou como exagerado aumento do tempo de contribuição para trabalhadores rurais.

Fábio Trad ainda destacou que o projeto proposto pelo Governo Bolsonaro ainda não apresenta mecanismos de recuperação de crédito para os grandes devedores da previdência e pontuou a necessidade de redução da desoneração da renúncia fiscal.

“O Brasil é muito generoso na política de desoneração e renúncia fiscal, o país precisa rever isso antes de penalizar os mais fracos”. _conclui o Deputado.

Fabio ainda destaca que é necessário discutir o modelo de Previdência a ser implementando. Cogita-se a implementação do modelo de capitalização. Segundo o deputado estudos demonstram que em sessenta países onde este modelo foi implementado, ele só funcionou corretamente com a contribuição patronal.

Segundo o social democrata, sem a contribuição patronal corre-se o risco da proposta de reforma levar o contribuinte a se aposentar em condições muito aquém das mínimas necessárias para uma vida digna e adequada.

O Deputado citou o Sistema Previdenciário chileno como um exemplo do fracasso desse modelo sem a contribuição patronal.

Trad defende que antes que uma Reforma de Previdência seja aprovada, deve se pautar cuidadosamente todos estes temas.

Facebook: Comente Aqui