EXPEDIENTE
Após derrota na ida, Pantera reverte vantagem, faz 3 a 1 no Santa Cruz, se garante na decisão e consegue vaga na Copa do Brasil

Em noite de Bruno Michel, Botafogo-SP vira sobre Lusa e vai à final da Copa Paulista

Fonte: ge
  • Bota é o time da virada!
    O Botafogo-SP conseguiu o resultado que precisava em Ribeirão Preto e despachou a Portuguesa na Copa Paulista, na noite desta quarta-feira. Depois de ter perdido por 2 a 1 no Canindé, no jogo da ida, o Pantera fez 3 a 1, de virada, no Santa Cruz, e se classificou à final da competição.

    A Lusa começou bem o jogo e marcou com Cesinha, aos 14 minutos do primeiro tempo. Mas o Pantera conseguiu reagir e empatou dez minutos depois, em boa jogada de Dudu que acabou com gol de Bruno Michel. A virada aconteceu aos 31, em tabela de Bruno e Rafael Tavares, que chutou rasteiro no canto do goleiro Thomazella. A classificação do Bota foi selada com Bruno Michel, aos 32 da segunda etapa, em um chute da entrada da área.

    A final será entre Botafogo e São Bernardo, que bateu o São Caetano na outra semifinal.

  • Enfim, Copa do Brasil

    Ainda não é oficial, mas a classificação do Botafogo à final da Copa Paulista deixou o time com os dois pés na Copa do Brasil. Isso porque o São Bernardo, rival na decisão, garantiu que sua opção será pela vaga na Série D do Brasileiro, deixando ao Bota um lugar na milionária competição nacional em 2022.

    O Pantera voltará a disputar a Copa do Brasil depois de 20 anos. Sua última participação foi em 2002, quando foi eliminado pelo Sport, ainda na primeira fase. O Tricolor também disputou em 1999 e 2000, sendo derrotado por Bahia e Internacional, respectivamente, na etapa inicial.

  • Nova frustração

    Eliminada pelo Caxias na segunda fase da Série D, em setembro, a Portuguesa apostava suas fichas na Copa Paulista para ter nova chance na quarta divisão nacional. Porém, a derrota na noite desta quarta em Ribeirão acabou com as chances e a equipe terá um calendário todo estadual em 2022, com as disputas da Série A2 no primeiro semestre, e novamente a Copa Paulista na sequência da temporada.

    A Lusa está eliminada da Copa Paulista após derrota para o Botafogo-SP

    A Lusa está eliminada da Copa Paulista após derrota para o Botafogo-SP (Foto: Divulgação/Portuguesa)

  • Talismã titular

    Após passar todo o mata-mata no banco de reservas e entrando no decorrer das partidas, o atacante Bruno Michel teve a oportunidade de iniciar como titular do Botafogo e não desperdiçou. Rápido nas jogadas ofensivas, ele participou de todos os gols do Pantera. Fez o primeiro ao aproveitar bonito lance de Dudu e mostrar faro de artilheiro. Depois, tabelou com Rafael Tavares e deu condições para a boa finalização do meia. No segundo tempo, em um bom chute da entrada da área, decretou a classificação do Botafogo. Terminou a noite com dois gols e uma assistência.

  • 1º Tempo

    Como esperado, o Botafogo partiu para cima nos primeiros 45 minutos, mas começou abaixo do esperado. A Lusa, que já tinha vantagem no placar, aproveitou a desatenção da zaga e do meio de campo tricolores para abrir o placar aos 14. Victor Bolt saiu jogando errado, tentou se recuperar e levou caneta do adversário. Caio Mancha, artilheiro, atuou como garçom e cruzou, a defesa afastou e Cesinha aproveitou a sobra para inaugurar o marcador. Com o gol, o time da casa acordou e se recompôs. Foi então que o primeiro tempo ficou elétrico, com chances dos dois lados. Aos 24, Bruno Michel, aproveitou a boa jogada de Dudu, saiu na cara do gol e tocou na saída do goleiro para empatar. O enérgico Bota continuou em cima e, sete minutos depois, Rafael Tavares bateu com categoria, de canhota, no canto direito de Thomazella, para virar. Apesar do empate no agregado, o Tricolor permaneceu em cima, mas não marcou mais gols.

  • 2º Tempo

    Com o agregado novamente igual, as duas equipes ficaram mais cautelosas. Por isso, o segundo tempo foi oposto ao primeiro na questão das oportunidades criadas, mas não deixou faltar emoção. Melhor em todo o jogo, o Bota até manteve a posse de bola, mas pouco chegou perto da meta defendida por Thomazella. A Lusa, por outro lado, se aproximou mais de Igor Bohn, porém, investiu quase exclusivamente em cruzamentos na área, o que facilitou para a zaga botafoguense, que antecipou diversos lances.

    Na primeira a única boa chegada do Pantera na etapa final, aos 32 minutos, Bruno Michel saiu de talismã para herói tricolor. O atacante recebeu a bola na direita do ataque, ajeitou, na entrada da grande área, e finalizou com efeito, sem chances para o goleiro. Apesar do 3 a 1, o Botafogo levou pouco perigo e, quando levou, foi salvo por Bohn, que saltou para fazer defesa plástica na batida venenosa de Julinho, aos 39. Nervosa em campo, a Lusa não teve pernas para reagir e o Tricolor foi quem comemorou no apito final.

  • Bilheteria

    Público: 1.674

    Renda: R$ 31.510,00

  • E agora?

    A Federação Paulista de Futebol (FPF) deve divulgar nesta quinta-feira as datas das finais entre Botafogo e São Bernardo. O primeiro jogo será no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, enquando a decisão acontecerá com mando do São Bernardo, que tem a melhor campanha da competição até aqui.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!