EXPEDIENTE
Um encontro de toda bancada com o presidente da legenda, Carlos Lupi, está previsto para ocorrer nesta terça-feira (9), antes da votação de segundo turno da proposta

Em mudança de postura, PDT deve orientar voto contra PEC dos Precatórios

Fonte: Por Bárbara Baião e Rachel Vargas da CNN

Em um revés para o Palácio do Planalto às vésperas do segundo turno da PEC dos Precatórios, deputados do PDT que votaram favoráveis ao texto decidiram rever a posição.

 

A mudança de postura foi selada em um jantar nesta segunda-feira (8) onde estiveram nove dos quinze políticos que deram aval à medida.

 

O apoio massivo do partido à proposta defendida pelo Palácio do Planalto para viabilizar o novo programa social do governo, o Auxílio Brasil, deflagrou uma crise interna dentro da sigla e levou Ciro Gomes a suspender a pré-candidatura à presidência da República.

 

A decisão foi apertada. Dos presentes, cinco deputados concordaram em mudar a orientação do partido, enquanto os outros quatro defenderam manter o encaminhamento do primeiro turno.

 

Com a mudança, a estratégia dos parlamentares é evitar eventuais punições disciplinares que poderiam ser discutidas pela Executiva do partido.

Um encontro de toda bancada com o presidente da legenda, Carlos Lupi, está previsto para ocorrer nesta terça-feira (9), data da votação do segundo turno.

 

Entre os deputados que devem votar favorável a PEC e, com isso, não seguir a nova orientação da legenda, está Eduardo Bismarck (CE).

 

“Não tenho porque mudar meu voto se o acordo que tivemos está sendo cumprido”, afirmou à CNN em referência à mudança no texto que prioriza o pagamento de precatórios ao Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental).

 

Além disso, foi acordado com a base do governo a votação de um projeto de lei para regulamentar a destinação de 60% dos recursos dessas dívidas judiciais aos professores.

 

Os votos favoráveis do PDT no primeiro turno da proposta foram firmados depois de um acordo com o governo para priorizar o pagamento de precatórios devidos do Fundef.

 

Segundo relatos feitos à CNN, a mudança no texto original do relator, deputado Hugo Motta (Republicanos), teria sido comunicada ao comando da legenda antes da votação e mesmo assim houve ruído no partido após o resultado.

 

E embora a reação de Ciro Gomes tenha sido uma das motivações principais para o partido reavaliar a orientação da bancada, o Ceará, reduto eleitoral da família Gomes, será um dos estados mais beneficiados pelas mudanças na Pec dos precatórios.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!