EXPEDIENTE
Marquinhos destacou que se não for vice, Ayacha poderá ser seu secretário

Em evento do PSB, Marquinhos volta a destacar importância de Ayache em seu eventual governo

Fonte: Por Renata Volpe e Graziella Almeida do Midiamax

O prefeito de Campo Grande e pré-candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul, Marquinhos Trad (PSD) anunciou que caso o presidente estadual do PSB, Ricardo Ayache, não seja seu candidato a vice-governador, poderá ter secretaria em eventual eleição.

 

Marquinhos compareceu ao evento do PSB realizado na manhã deste sábado (26), na Câmara Municipal de Campo Grande.

 

Em outra oportunidade, o pré-candidato confirmou que Ayache seria seu vice. Porém, a definição ainda não foi feita pelo presidente da Cassems.

 

Ao Jornal Midiamax, Marquinhos afirmou hoje que Ayache está se resguardando por conta da federalização com o PT. “Se não conseguir o Ayache de vice, e caso eu vença as eleições, vou chamá-lo para ser secretário de Saúde”, anunciou.

 

Uma das questões levantadas pelo prefeito é de que ele não sobe no palco junto com o ex-presidente Lula.

 

O PSB apoia o pré-candidato à Presidência, já o partido de Marquinhos, deve ter candidato próprio. “Não subo no palco do Lula, porque o PSD terá candidato próprio”.

 

O pré-candidato ao governo ainda foi questionado se Viviane Orro, ex-candidata a prefeita de Aquidauana nas eleições de 2020, poderia ser sua vice. “Não acredito nisso”, disse.

 

Marquinhos deve renunciar à prefeitura no próximo dia 2 de abril, em evento formal na Esplanada Ferroviária, em Campo Grande. Com isso, a vice-prefeita Adriane Lopes (Patriota) assume a prefeitura.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
COMENTE AGORA MESMO!