Em assembleia, SIMTED delibera por paralisação geral em 15 de Maio

Os trabalhadores em Educação de Ponta Porã participaram de uma assembleia extraordinária na noite desta terça-feira (16) na sede dos Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação (SIMTED) de Ponta Porã.

Durante a assembleia, os presentes ouviram o servidor municipal do setor de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Ponta Porã que esclareceu alguns pontos importantes sobre o ponto biométrico e sua implementação.

O Presidente do SIMTED, Edivaldo Vieira pontual o acordo de cavalheiros, vigente entre a Secretaria Municipal de Educação e o SIMTED, criando mecanismos que possibilitem a presença do professor substituto em sala de aula, quando o professor titular não puder estar presente.

Edivaldo também comentou sobre uma pesquisa realizada em parceria entre UFGD, UEMS, UFMS, SIMTED e FETEMS onde se observou o perfil do trabalhador em Educação de Mato Grosso do Sul.

Os sindicalistas lamentaram a falta de abertura de diálogo com os movimentos sindicais do Estado de Mato Grosso do Sul por parte do governo do Estado. As lideranças do sindicato defenderam a busca de apoio junto ao legislativo para que o Governo possa abrir um dialogo eficiente para debater o reajuste dos trabalhadores administrativos da Rede Estadual de Educação.

Durante a assembleia, as lideranças do SIMTED também asseguraram que a Secretaria Municipal de Educação implementará oficialmente a função de professor cuidador.

O principal assunto da assembleia, no entato, foi a aprovação da Greve Geral convocada pela CUT e CNTE para o dia 15 de Maio, onde os trabalhadores se mobilizarão contra a reforma da Previdência proposta pelo Governo Bolsonaro.

Por fim, os sindicalistas anunciaram o acordo com a Administração Municipal de Ponta Porã que efetuará o pagamento do retroativo devido aos servidores no início de maio.

Facebook: Comente Aqui