EXPEDIENTE
Eleições 2022

Eduardo Leite assume homossexualidade e quer ser o 1º presidente gay do Brasil

Fonte: Por Congresso Em Foco sobre brasil

governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (1), que vai disputar a pré-candidatura do partido para a eleição presidencial de 2022.

 

Em entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, o tucano disse ser “um pré-candidato a pré-candidato”. Eduardo Leite disse ainda que se posiciona “com interesse e disposição de ajudar” e que foi “provocado por lideranças partidárias, deputados do PSDB” que o procuraram. “Entendem que eu tenho algo a oferecer, apresentar”.

Além de Eduardo Leite, o PSDB tem como pré-candidatos o governador de São Paulo, João Doria, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio e o senador Tasso Jereissati, do Ceará. O início dos debates entre os candidatos será em outubro e as prévias em novembro.

 

O governador negou que haja uma divisão no PSDB.”É uma parte da sociedade e dentro do partido a gente tem lideranças, que estão apresentando suas biografias e trajetórias para que o partido decida de que forma que quer se apresentar pra população ano que vem”.

 

“O PSDB ao que tudo indica deve estar mais uma vez protagonizando esse debate. Por que dentro do centro democrático, o PSDB se coloca como o partido que teve candidaturas em todas as eleições desde a redemocratização, desde 1989. Tudo indica que deva ter novamente”, afirmou.

 

Orgulho

Além de se posicionar como pré-candidato, Eduardo Leite disse ser homossexual. “Eu sou gay, eu sou gay e sou um governador gay. Não sou um gay governador, tanto quanto Obama nos EUA não foi um negro presidente. Foi um presidente negro. E tenho orgulho disso. Não trouxe esse assunto, mas nunca neguei ser quem eu sou. Nunca criei um personagem”, disse.

 

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), antecedeu Leite ao se declarar LGBT. Levantamento de 2020 feito por entidades LGBTI+ apontou que pelo menos 25 candidatos que se identificam como transexuais, bissexuais, gays ou lésbicas se elegeram vereadores nas últimas eleições municipais. Outras nove candidaturas ficaram na suplência.

 

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!