EXPEDIENTE
Crítica à Caravana da Saúde

‘Devia investir na rede pública’, critica Kemp após Reinaldo anunciar retorno da Caravana da Saúde

Fonte: Por Renan Nucci do Midiamax

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) disse ser contra a retomada da Caravana da Saúde, anunciada na manhã desta sexta-feira (16) pelo governador Reinaldo Azambuja.

 

Para o terceiro-secretário da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), os investimentos feitos no programa seriam melhor aproveitados na rede pública de saúde.

 

Em outubro de 2019, o Estado liberou R$ 5,5 milhões para a realização de cirurgias eletivas nas especialidades de cirurgia vascular, ginecologia, urologia, otorrinolaringologia, traumato-ortopedia e cirurgias gerais (abdominal, trauma e videolaparoscopia), no âmbito da Caravana.

 

Em fevereiro do ano passado, foram liberados mais R$ 7 milhões para outros procedimentos.

 

O programa vem sendo desenvolvido desde 2015, de forma itinerante, passando por Coxim, Ponta Porã, Três Lagoas, Paranaíba, Nova Andradina, Corumbá, Naviraí, Jardim, Aquidauana, Dourados e Campo Grande.

 

Na Capital, além dos pontos móveis de atendimento, também foram realizados atendimentos em hospitais parceiros.

 

No entanto, Kemp afirma que, desde o início, sempre foi contra a realização dos mutirões.

 

“No meu entendimento, o investimento que se faz nisso deveria ser feito na rede pública para fortalecer hospitais regionais e fortalecer o aparelhamento, que deixa a desejar em termos de atendimento ao longo do ano”, disse o deputado por telefone ao Midiamax.

 

Nesse sentido, Kemp defende que a prioridade seja com serviços constantes.

 

“A caravana acontece em caráter excepcional, depois para. Precisamos de trabalhos que sejam feitos permanentemente. Essa é minha posição desde o início”, observou. Questionado sobre o projeto ser retomado às vésperas da eleição, ele pontuou que é habitual político no Brasil fazer investimento ou lançar programa ‘implicitamente’ com objetivo eleitoreiro. “Os governos geralmente fazem ações pensando nas próximas eleições”.

 

Investimentos em saúde

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, relatou ter investido R$ 479.523.272,05 do total de R$ 637.134.773,74, previstos para execução de serviços de saúde, no 1° quadrimestre de 2021.

 

Mato Grosso do Sul permanece na liderança com 86,66% de investimentos com recursos próprios nas ações voltadas para a saúde pública.

 

Os dados foram apresentados durante a prestação de contas realizada na Assembleia Legislativa no mês de maio.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!