EXPEDIENTE
Ele vai responder por subtração de incapaz

Criança desaparecida em Campo Grande estava sendo escondida por padrasto

Fonte: Por Renata Portela do Midiamax

Foi encontrada a menina de 11 anos que estava desaparecida desde o domingo (1º) no Itamaracá, região sul de Campo Grande.

 

A criança estava na casa do padrasto, que a ajudou a se esconder e ainda fingiu não saber onde ela estava, ajudando a família nas buscas.

 

Conforme a delegada Fernanda Mendes, titular da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), em depoimento especial a criança relatou que não queria mais morar com os pais — que são separados. Assim, teve ajuda do padrasto.

 

O suspeito levou a menina para a mãe dele e depois para a casa de um amigo.

 

Os dois deram guarida para a criança, sem consentimento dos pais, e responderão por favorecimento pessoal.

 

Já o padrasto, responderá também pela subtração de incapaz, informou a delegada.

 

Menina estava desaparecida
Delegada Fernanda (Foto: Arquivo, Leonardo de França)

Além disso, o acusado não alertou a então esposa, mãe da menina, de quem recém se separou.

 

Ele chegou a ajudar nas buscas pela criança no domingo, sabendo onde ela estava.

 

Na noite de segunda-feira (2), ele entregou a menina para a mãe, na Depca.

 

Ele presta esclarecimentos na delegacia nesta terça-feira.

A mãe da menina solicitou medida protetiva para a criança e, agora, o padrasto não pode mais se aproximar dela.

 

O Midiamax apurou ainda que o acusado tem passagens por estupro. Segundo a delegada Fernanda Mendes, o registro é pelo estupro de uma mulher.

 

Ouvida com acompanhamento de psicólogo, a criança relatou que não sofreu qualquer tipo de abuso. Mesmo assim, foi solicitado exame sexológico no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

COMPARTILHE AGORA MESMO!
COMENTE AGORA MESMO!