EXPEDIENTE
Senadores querem explicações sobre jantar na casa de Karina Kufa

CPI da Pandemia aprova convocação de advogada da família Bolsonaro

Fonte: Por Giovanna Galvani da CNN

A CPI da Pandemia aprovou nesta terça-feira (31) a convocação da advogada Karina Kufa, que defende membros da família Bolsonaro.

 

O requerimento, apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), prevê que Kufa conceda explicações sobre “um jantar em sua residência onde Marconny Faria foi apresentado a [José] Ricardo Santana, depoente que se revelou como uma espécie de consultor informal do Ministério da Saúde”.

 

Marconny Faria é apontado pela comissão como um “lobista” que tentaria privilegiar a Precisa Medicamentos junto a pasta. Já José Ricardo Santana, que depôs na CPI na última semana, também teria trabalhado com o Ministério na intermediação de negócios da Precisa.

 

“O depoimento da advogada Karina Kufa é de extrema importância para os trabalhos desta CPI, uma vez que pode esclarecer sua participação e de outros personagens do seu círculo de amizades nas negociações envolvendo contratos com o Ministério da Saúde”, acrescentou o senador.

Randolfe destacou que a convocação não se dava pelo trabalho de Kufa junto a Jair Bolsonaro (sem partido) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), dois membros da família com quem ela já atuou.

 

“Não estamos convocando Karina Kufa por ser advogada do presidente, e sim pelos diálogos que ela teve com vários lobistas que estão sendo investigados nessa CPI”, declarou.

 

Na mesma sessão, os senadores também aprovaram uma reconvocação do motoboy Ivanildo Gonçalves, que não foi depor nesta terça (31) após decisão do ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal, e a quebra de sigilos da empresa VTCLog – onde ele atuava.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!