EXPEDIENTE
Assim, as provas devem acontecer até o início de abril

Concurso para professores estaduais deve ser publicado em uma semana e pode chegar a 2 mil vagas

Fonte: Por Gabriel Neves Do Midiamax

O concurso para professores da rede estadual de ensino deve ter edital publicado em uma semana e o número de vagas pode subir das 722 previstas inicialmente para cerca de 2 mil, conforme informou a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) ao Jornal Midiamax.

De acordo com o presidente da Fetems, Jaime Teixeira, uma nova reunião deve ocorrer nesta terça-feira (28) com a presença da SAD (Secretaria de Administração e Desburocratização) e SED (Secretaria de Estado de Educação) para tratar o assunto. Um dos pontos que será abordado será o aumento do número de vagas. Também será discutida a equidade salarial.

Vale lembrar que o assunto já é discutido há cerca de um mês. Segundo Jaime, o encontro de amanhã será a terceira reunião realizada para falar sobre a abertura do concurso. A categoria também busca um aumento no número de vagas oferecidas, acordada em 720 até o momento. “Acreditamos ser possível oferecerem até 2.000 vagas”, disse o presidente da Fetems.

As provas estão previstas inicialmente para acontecer no início de abril.

Equidade salarial

A categoria também busca discutir, na reunião de amanhã, a equidade salarial entre professores contratados e concursados pelo Estado. A categoria busca que o aumento do piso nacional anunciado no início do ano também beneficie os convocados, e não apenas os servidores concursados.

O reajuste de 33% no piso salarial nacional dos professores da educação básica aprovado pelo presidente Jair Bolsonaro, que vai passar de R$ 2.886 para R$ 3.845 para quem trabalha 40 horas semanais, terá grande impacto nas contas de estados e municípios.

Em Mato Grosso do Sul, além dos 10% de reajuste linear dado a todo o funcionalismo público, que contemplou, portanto, os professores, a categoria deve receber mais 20,8% após a decisão do presidente. No entanto, a medida vai beneficiar apenas concursados, deixando os convocados de fora.

Alvo de debates, o assunto já foi responsável por protesto realizado pela Fetems e Simteds (Sindicatos Municipais dos Trabalhadores em Educação) do interior no início de fevereiro. Na data, aproximadamente 300 professores se reuniram em frente à SED (Secretaria de Estado de Educação), no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Ainda no mesmo dia, uma reunião foi realizada.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
COMENTE AGORA MESMO!