EXPEDIENTE
Semifinal da Copa do Brasil foi apenas mais uma partida envolvendo decisões polêmicas da arbitragem

Com gols polêmicos, Flamengo iguala placar com Athletico e segue vivo na Copa do Brasil

Fonte: Gazeta Esportiva

A arbitragem roubou a cena novamente e foi destaque na partida de ida entre Flamengo e Athletico-PR nesta quarta-feira.

 

Decisões duvidosas da arbitragem impediram a vitória do Athletico sobre o Flamengo, que comemorou o empate e possibilidade de disputar a final da Copa do Brasil.

 

Em um jogo equilibrado, Thiago Maia aproveitou confusão após cobrança de falta de Éverton Ribeiro, dominou a bola na altura da marca do pênalti e chutou sem chances para o goleiro Santos. O gol foi confirmado pelo VAR, mas a decisão não foi correta segundo o comentarista de arbitragem corumbaense Raphael Alexandre.

 

“A linha do VAR foi traçada a partir dos pés do jogador flamenguista, diferentemente do que ordena regra. Vale lembra que um gol muito semelhante no jogo entre São Paulo e Corinthians, marcado pelo craque Luciano, foi anulado. Vemos aqui, mais uma vez a famosa utilização de dois pesos e duas medidas” Afirma Raphael.

 

Veja as linhas:

 

 

 

Após o gol, o Flamengo dominou as ações do primeiro tempo. Por muito pouco, não aproveitou para ampliar aos 20 minutos. Gabigol fez boa jogada individual e chutou para grande defesa do goleiro do Furacão. Santos voltaria a salvar seu time no minuto seguinte, ao parar cabeçada de Willian Arão.

O Furacão só deu sinal de vida aos 39 minutos. Após cobrança de escanteio, Erick cabeceou e Diego Alves fez a sua primeira grande defesa no jogo.

 

Porém, ao segundo tempo, após mudanças técnicas, o Athletico voltou melhor e conseguiu o empate logo aos dois minutos do segundo tempo.

 

Após cobrança de escanteio, Pedro Henrique mandou a bola, de cabeça, para o fundo da rede. Depois disto, o Athletico passou a explorar os pontos fracos do Flamengo e não demorou até conseguir a virada.   Aos 25 minutos, Abner cruzou e Renato Kayzer mandou a bola para o fundo da rede.

 

O Flamengo sentiu o golpe e continuou a errar muitos passes, sendo engolido pelo Athletico-PT.

 

Mesmo com espaço, o Furacão, mais preocupado em marcar, não conseguia criar jogadas para matar o jogo.

 

A partir daí, o técnico flamenguista Renato Gaúcho deixou a estratégia, e passou a atacar na base da emoção.

O empate do flamengo veio no 55º minuto de jogo, devido ao questionáavel tempo acrescido pela arbitragem. Rodrigo Caio foi atingido na área e após revisão no VAR, Luiz Flávio de Oliveira marcou o pênalti.

 

 

 

Pedro bateu e definiu o placar.

 

 

As duas equipes voltam a campo no sábado, pelo Campeonato Brasileiro. O Flamengo faz o clássico carioca da 28ª rodada contra o Fluminense. O jogo será no Maracanã, às 19 horas (de Brasília). Um pouco mais tarde, às 19h15, o Furacão visita o Fortaleza.

 

 

Vale lembrar que no Campeonato Brasileiro, apesar da imensa vantagem de dez pontos do Atlético-MG, a diretoria tem reclamado de possível favorecimento ilícito ao Flamengo e na última temporada, erros de arbitragem, inclusive arbitragem de vídeo, impediram o tetracampeonato do Inter e possibilitaram ao Flamengo, a conquista do hepta campeonato brasileiro, igualando o Corinthians como os maiores conquistadores do Campeonato Brasileiro desde 1971.

Porém, desde 2010, a CBF reconhece os títulos da Taça de Prata e do Torneio Robertão, que reuniam os melhores times anuais dos estaduais como Campeões do Campeonato Brasileiro, o que coloca Santos e Palmeiras a frente de Corinthians e Flamengo neste ranking.

 

Com o empate, a partida decisiva será o jogo da volta, que ocorrerá na próxima quarta-feira, no Maracanã, e nova igualdade forçará a disputa de pênaltis.

 

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR 2 X 2 FLAMENGO-RJ

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data: Quarta-feira, 20 de outubro de 2021
Hora: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Miguel Caetano Ribeiro da Costa (SP)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Cartões amarelos: Léo Cittadini, Nikão e Fernando Canesin (Athletico) e Andreas Pereira, Rodrigo Caio e Léo Pereira (Flamengo)
Gols:
ATHLETICO-PR: Pedro Henrique aos 2 e Renato Kayser aos 25 minutos do 2º Tempo
FLAMENGO: Thiago Maia aos 14 minutos do 1º Tempo e Pedro aos 54 minutos do 2º Tempo

ATHLETICO-PR: Santos, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nicolás Hernández (Lucas Fasson); Marcinho, Erick, Léo Cittadini (Fernando Canesin) e Abner; Terans (Jader), Nikão e Renato Kayzer (Pedro Rocha)
Técnico: Alberto Valentim

FLAMENGO: Diego Alves, Isla, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luis; Willian Arão, Thiago Maia (Diego Ribas) e Andreas Pereira (Kenedy); Everton Ribeiro, Gabigol (Pedro) e Michael (Vitinho)
Técnico: Renato Gaúcho

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!