EXPEDIENTE
Por outro lado, time não vence há sete partidas

Ceni reestreia no São Paulo e tricolor chega a 6ª partida sem perder

Fonte: Gazeta Esportiva

O São Paulo ficou no empate em 1 a 1 com o Ceará, nesta quinta-feira, no Morumbi, pela 26ª rodada do Brasileirão, partida que marcou a reestreia de Rogério Ceni como técnico tricolor. Fabinho abriu o placar para o Vozão. Calleri igualou para os donos da casa.

Precisando da vitória para acabar com a sequência de cinco jogos sem um resultado positivo no Brasileirão, Luciano, Calleri e companhia criaram boas oportunidades ao longo dos 90 minutos, mas não conseguiram convertê-las, ampliando a seca de triunfos, que agora é de seis empates consecutivos.

Com o sexto empate consecutivo no Campeonato Brasileiro, o São Paulo se manteve na 13ª colocação, seguindo distante do grupo que garante vaga para a Libertadores. O time também continua próximo à zona de rebaixamento, assim como o Ceará, que permanece em 14º lugar.

O jogo – O São Paulo começou o jogo disposto a dar fim à sequência ruim de resultados no Campeonato Brasileiro e logo no primeiro minuto quase abriu o placar com Igor Gomes, que recebeu na entrada da área e bateu colocado, buscando o ângulo, mas Richard fez grande defesa. O Ceará, por sua vez, respondeu com Kelvin, que recebeu passe de Cléber e soltou a bomba, vendo Tiago Volpi espalmar para fora.

Com liberdade para desempenhar seu papel no meio-campo, Igor Gomes seguiu sendo uma das principais ameaças do São Paulo. Aos 18, o jogador carimbou a trave ao ficar com a sobra do cruzamento. Mas, quando a fase é ruim, nada dá certo. Se a bola do atleta tricolor não entrou, com o Ceará foi diferente. Aos 22 minutos, Fabinho também mandou a bola no poste, mas ela acabou morrendo no fundo das redes, sem chances para Tiago Volpi, colocando o Vozão em vantagem no Morumbi.

Precisando correr atrás do prejuízo, o São Paulo não se abalou e criou outras boas oportunidades com Benítez, que soltou uma bomba de fora da área, mas Richard fez a defesa. Depois foi a vez de Calleri cabecear forte, porém, faltou pontaria. Luciano também teve chance em arremate da entrada da área, levando perigo à meta rival.

Na reta final do primeiro tempo Luciano ainda teve outras duas grandes oportunidades para ir para o intervalo com o empate, mas a sorte realmente não estava do lado do São Paulo. No primeiro lance, o camisa 11 aproveitou o rebote após cabeçada de Sara e, também de cabeça, mandou na trave. Depois, novamente o atacante aproveitou a sobra em arremate do jovem meio-campista, mas desta vez mandou para fora, já com o goleiro caído. Já do lado do Ceará, Cléber ficou com o grito de gol entalado na garganta nos acréscimos ao ver Tiago Volpi defender sua cabeçada em cima da linha e a bola bater no travessão em seguida.

Segundo tempo

O São Paulo voltou para o segundo tempo ligado e logo aos seis minutos empatou o jogo. Orejuela cruzou para a área, Luiz Otávio falhou ao tentar afastar e Calleri ficou com a sobra, concluindo a gol. Richard fez a defesa, mas, no rebote, o argentino não desperdiçou, deixando tudo igual no Morumbi.

E os donos da casa só não viraram o jogo ainda no início do segundo tempo porque Luciano perdeu duas boas chances. Na primeira, o camisa 11 recebeu de Calleri dentro da área, fez o giro, mas perdeu o controle da bola e acabou finalizando já caído, sem força. Na segunda, o atacante completou de cabeça o cruzamento na medida de Benítez, tirando tinta da trave do Ceará.

O Ceará despertou após tantas ameaças do São Paulo e quase retomou a vantagem no placar em chute de Erick, colocado, que obrigou Tiago Volpi a se esticar todo para fazer a boa defesa.

Na reta final, Ceni apostou nas entradas de Marquinhos e Vitor Bueno nas vagas de Luciano e Igor Gomes, respectivamente. Minutos depois, Eder e Nestor substituíram Benítez e Reinaldo, mas as alterações não tiveram resultado, e o treinador teve de se conformar com o empate em sua reestreia pelo São Paulo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 1 CEARÁ

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Data: 14 de outubro de 2021, quinta-feira
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Leonardo Henrique Pereira (MG)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Público: 9271 pagantes
Renda: R$ 333.135,00

Gols: Fabinho, aos 22 do 1ºT (Ceará); Calleri, aos 6 do 2ºT (São Paulo)
Cartões amarelos: Miranda, Calleri, Orejuela (São Paulo); Richard, Fabinho, William (Ceará)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Orejuela (Welington), Miranda, Léo e Reinaldo (Nestor); Liziero, Gabriel Sara, Igor Gomes (Vitor Bueno) e Benítez (Eder); Luciano (Marquinhos) e Calleri.
Técnico: Rogério Ceni.

CEARÁ: Richard; Igor, Messias (Luiz Otávio), Gabriel Lacerda e Bruno Pacheco; Fabinho (William), Marlon e Vina; Mendoza (Erick), Cléber (Jael) e Kelvyn.
Técnico: Tiago Nunes.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!