EXPEDIENTE
Indicação busca melhorar qualidade de vida da população

Candinho Gabínio solicita criação de Ecopontos e quadra coberta na Escola Zaira Portela

Fonte: Assesoria

O vereador Candinho Gabínio acionou a Prefeitura de Ponta Porã para solicitar a criação de Ecopontos na cidade. Os Ecopontos são locais de descarte gratuitos e ecologicamente corretos distribuídos em várias áreas das cidades. Eles são fundamentais para a reorganização dos resíduos em áreas urbanas, contribuindo para a qualidade ambiental e assumindo papel fundamental na sustentabilidade urbana. 

O vereador explica que “a finalidade dos Ecopontos, é agilizar e dar apoio, recebendo os restos das podas, resíduos de obras, reformas, roçadas e limpezas em geral, para mantermos a cidade limpa, conservada e em ordem, reduzir os impactos ambientais e se precaver quanto à proliferação de animais vetores, devido ao acúmulo de materiais descartados em áreas e terrenos públicos, promovendo a conscientização da população quanto à importância da separação de materiais recicláveis ou em desuso”.

Candinho Gabínio acrescentou que “vale destacar ainda que, recentemente, a Prefeitura Municipal de Ponta Porã adquiriu uma máquina de triturar galhos e podas, fazendo com que o material triturado gere um menor volume e, ao invés de ser levado para o aterro, poderá ser reutilizado para compostagem e manutenção de pomares urbanos, praças e áreas verdes, sendo assim novamente incorporado ao solo. Portanto, a criação dos Ecopontos fortalecerá a política de gestão da limpeza urbana e contribuirá para o aumento da vida útil dos aterros sanitários e para a diminuição da demanda por recursos naturais, recuperando o meio ambiente, a paisagem urbana, evitando danos à saúde pública e ainda gerando emprego e renda por meio da inclusão social dos catadores”.

           Ecopontos são pontos de descarte gratuitos e ecologicamente corretos distribuídos em várias áreas das cidades. Eles são fundamentais para a reorganização dos resíduos em áreas urbanas, contribuindo para a qualidade ambiental e assumindo papel fundamental na sustentabilidade urbana.

           A finalidade dos ECOPONTOS, é agilizar e dar apoio, recebendo os restos das podas, resíduos de obras, reformas, roçadas e limpezas em geral, para mantermos a cidade limpa, conservada e em ordem, reduzir os impactos ambientais e se precaver quanto à proliferação de animais vetores, devido ao acúmulo de materiais descartados em áreas e terrenos públicos, promovendo a conscientização da população quanto à importância da separação de materiais recicláveis ou em desuso.

            Vale destacar ainda, que recentemente a Prefeitura Municipal de Ponta Porã adquiriu uma máquina de triturar galhos e podas, fazendo com que o material triturado gere um menor volume e, ao invés de ser levado para o aterro, poderá ser reutilizado para compostagem e manutenção de pomares urbanos, praças e áreas verdes, sendo assim novamente incorporado ao solo.

           Portanto, a criação dos Ecopontos fortalecerá a política de gestão da limpeza urbana e contribuirá para o aumento da vida útil dos aterros sanitários e para a diminuição da demanda por recursos naturais, recuperando o meio ambiente, a paisagem urbana, evitando danos à saúde pública e ainda gerando emprego e renda por meio da inclusão social dos catadores.

  O documento contendo o pedido de criação do Ecopontos, uma indicação apresentada na sessão ordinária de 22 de março, na Câmara Municipal de Ponta Porã, foi encaminhado ao prefeito Hélio Peluffo Filho e aos secretários de Obras e Urbanismo, André Messias Manosso e Dário Honório Martins Almirão, secretário municipal de Meio Ambiente.

ESCOLA ZAIRA PORTELA

Candinho Gabínio também apresentou indicação solicitando ao prefeito e aos secretários, André Manosso (Obras e Urbanismo) e Mirta Eloiza Landolfi Salinas (Educação, Esporte, Cultura e Lazer), solicitando a construção de uma quadra coberta na Escola Municipal Prof.ª Zaira Portela.

A presente indicação tem como objetivo beneficiar os alunos para a prática de seus exercícios físicos. Visto que, o esporte é uma ferramenta de fundamental importância para a formação psicossocial de um cidadão e contribui no processo de inclusão social. Vale destacar que a cobertura vai amenizar a exposição dos alunos aos raios solares”, argumentou Candinho.

Segundo ele, “com o calor excessivo que se apresenta na nossa região sofremos muito com a quadra descoberta, sendo que, alunos e professores ficam expostos ao sol muito forte com a temperatura chegando a 32° graus e uma sensação térmica de 40° graus. Podendo ocorrer vários problemas de saúde em professores e alunos como câncer de pele, enxaqueca, insolação, e diminuição da imunidade do organismo em consequência disto. Além disso, em dias de chuva as aulas de Educação Física não precisarão ser interrompidas”.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
COMENTE AGORA MESMO!