Bressan comete pênalti no fim, Grêmio toma virada ‘relâmpago’ do River e dá adeus à Libertadores

Rafael Borre, do River Plate Getty Images

Foi no sufoco, com muita emoção e direito ao uso do VAR, mas o River Plate é o primeiro finalista da Libertadores 2018. Nesta terça-feira, a equipe argentina virou sobre o Grêmio em Porto Alegre, venceu por 2 a 1 e, pelos gols marcados fora de casa, se garantiu na decisão do torneio, já a partir da próxima semana, contra Palmeiras ou Boca Juniors.

Precisando do resultado, o River iniciou o jogo com tudo, criando uma série de chances, mostrando postura bastante diferente da mostrada no jogo de ida. Porém, foi o Grêmio quem conseguiu o primeiro gol. E foi um golaço. Depois de cobrança de escanteio de Alisson, a bola desviou no meio do caminho e sobrou para Léo Gomes, que acertou chute de primeira da entrada da área para abrir o placar. A bola novamente pegou em um defensor do time argentino antes de entrar.

Na volta para o intervalo, o Grêmio teve a chance de matar o confronto, mas Everton desperdiçou, chutando nas mãos de Armani. Depois disso, o River mostrou o motivo de ser um dos times mais vitoriosos do continente e conseguiu o empate com Borré, de cabeça, aos 36 minutos. Poucos minutos depois, o lance mais polêmico do jogo. Scocco tentou chute e a bola bateu no braço de Bressan, que havia entrado havia pouco tempo. O árbitro Jonathan Fuentes consultou a jogada no VAR e deu o pênalti. Como o defensor já tinha cartão amarelo, ele foi expulso.

Agora, a equipe argentina espera o vencedor da outra semifinal, que será decidida nesta quarta-feira, quando o Palmeiras recebe o Boca. No jogo de ida, o time argentino venceu por 2 a 0. A final já começa a ser disputada na próxima semana. Caso enfrente o Boca, o River atua o primeiro jogo fora de casa. Porém, se o confronto for contra o Palmeiras, o duelo de ida é em Buenos Aires e o de volta em São Paulo.

 

fonte: ESPN

Facebook: Comente Aqui