EXPEDIENTE
Polêmica

Bancada evangélica defende Feliciano por vídeo em que pastor pede votos a Dilma; assista

Fonte: Por Lucas Vasques

Depois da divulgação de um vídeo de 2010, no qual o deputado federal e pastor Marco Feliciano (Republicanos-SP) elogia e pede votos para a então candidata à presidência, Dilma Rousseff (PT)), a Frente Parlamentar Evangélica (FPE) divulgou uma nota de apoio ao parlamentar.

Para FPE, o responsável pela propagação do vídeo é o ministro da Educação, Milton Ribeiro, que também é pastor, de acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo.

O texto afirma que Feliciano vem sofrendo “perseguições e acusações injustas” depois de “denunciar e pedir providências a ações do governo federal com as quais discordava, especialmente em relação a nomeações em órgãos relacionados à educação”.

A Frente se refere à crítica de Feliciano à escolha de Claudia Mansani Queda de Toledo à presidência da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

No vídeo, Feliciano diz: “Eu coloquei aqui na minha camisa: sou cristão e voto em Dilma. Eu acredito que no dia 31 de outubro nós vamos eleger Dilma Rousseff presidente desse nosso país e o país vai continuar crescendo. Vocês concordam comigo? Vamos mostrar como é que se faz democracia. Dilma Rousseff presidente do Brasil”.

“A FPE é composta por parlamentares que, não obstante sejam em grande parte base do Governo, tem o dever constitucional de fiscalizar as ações do executivo e alertá-lo para eventuais incongruências. Discordâncias não nos tornam opositores, mas, na verdade, aliados! Buscamos implementação de melhores políticas públicas alinhadas com aqueles que apoiam o governo”, diz trecho da nota da Frente.

Veja a íntegra da nota da FPE:

A Frente Parlamentar Evangélica no Congresso Nacional vem à público manifestar apoio e solidariedade ao Deputado Federal Marco Feliciano, membro desta Frente Parlamentar.

O Deputado Marco Feliciano, de forma legítima, utilizou-se das suas prerrogativas parlamentares para denunciar e pedir providencias com relação a ações do Governo Federal com as quais discordava, especialmente em relação a nomeações em órgãos relacionados a educação.

Por esta razão, passou a sofrer perseguições e acusações injustas, as quais não podem ser admitidas em um Estado Democrático de Direito. As prerrogativas parlamentares, inclusive em relação às suas opiniões e posições, devem sempre ser respeitadas sempre.

A FPE é composta por parlamentares que, não obstante sejam em grande parte base do Governo, tem o dever constitucional de fiscalizar as ações do executivo e alertá-lo para eventuais incongruências. Discordâncias não nos tornam opositores, mas, na verdade, aliados! Buscamos implementação de melhores políticas públicas alinhadas com aqueles que apoiam o Governo.

Neste sentido, reafirmamos que o papel institucional da FPE é lutar pelos valores e pautas cristãs e, ainda, apoiar seus membros no livre exercício do mandato. Desta forma, reiteramos toda solidariedade ao Deputado e o compromisso de continuaremos a lutar em prol do Brasil.

 

 

 

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!