EXPEDIENTE
Atirador foi morto a tiros por policiais no local

Ataque atribuído ao Hamas, em Jerusalem, deixa um morto e quatro feridos

Fonte: Amir Tal, Abeer Salman, Mike Schwartz, Ibrahim Dahman e Shira Gemer da CNN

Um homem de 35 anos foi morto em um ataque a tiros na Cidade Velha de Jerusalém. De acordo com autoridades israelenses, a operação foi executada pelo Hamas.

 

Quatro outras pessoas ficaram feridas, incluindo um homem na casa dos 30 anos cujos ferimentos são descritos como graves.

 

O incidente aconteceu na manhã deste domingo (21) próximo à entrada do complexo da mesquita Al-Aqsa, também conhecida como Monte do Templo.

O suposto agressor, que usava uma arma automática improvisada comumente conhecida como Carlo, segundo a polícia, foi morto a tiros por policiais no local.

 

O ministro da Segurança Pública de Israel, Omar Bar Lev, disse que o atirador era do bairo de Shuafat, no leste de Jerusalém, e membro do braço político do Hamas.

 

O Hamas publicou um comunicado identificando o atirador como Fadi Aby Shkayadam, chamando-o de mártir heróico e descrevendo-o como um líder local do movimento. O grupo ainda descreveu o ataque como “uma resposta às tentativas de profanar a mesquita Al-Aqsa”.

 

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennet, disse aos ministros que estava orando pela recuperação dos feridos e instruiu forças de segurança a se prepararem para possíveis outros ataques imitando o primeiro.

 

“Precisamos estar em alerta máximo e prevenir ataques futuros”, disse no início da reunião semanal do Gabinete.

 

O incidente ocorre quatro dias depois de um palestino de 16 ser morto a tiros após realizar um ataque a facadas contras dois policiais da fronteira israelense na Cidade Velha, disse a polícia.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!