EXPEDIENTE
Tricolor nas quartas

Aposta de Crespo brilha, São Paulo vence e vai às quartas da Libertadores após 5 anos

Fonte: Gazeta Esportiva

O São Paulo está nas quartas de final da Copa Libertadores. Nesta terça-feira, visitando o Racing, em Avellaneda, o time comandado por Hernán Crespo não tomou conhecimento do adversário, saindo de campo com a vitória maiúscula por 3 a 1. Os gols da partida foram marcados por Rigoni (2) e Marquinhos, que brilhou em sua estreia como titular. Correa descontou para os donos da casa.

Apostando em um atacante de apenas 18 anos, que jamais havia iniciado uma partida no time profissional, o técnico Hernán Crespo viu sua ousadia dar certo. Marquinhos balançou as redes, deu assistência para Rigoni e ajudou o São Paulo a agredir o Racing em diversos momentos ao longo do confronto, dominado pelos visitantes.

Agora, o São Paulo aguarda o vencedor do duelo entre Palmeiras e Universidad Católica para descobrir quem será seu adversário na próxima fase da competição. A última vez que o Tricolor chegou às quartas de final da Libertadores foi há cinco anos, e a expectativa é de que haja uma reedição da final do Paulista, já que o Verdão venceu o jogo de ida, no Chile, por 1 a 0.

O jogo – O São Paulo foi superior ao Racing no primeiro tempo. Logo aos seis minutos, o estreante como titular, Marquinhos, teve uma ótima oportunidade de abrir o placar, recebendo bom passe em profundidade, mas, ao invés de tocar para Rigoni, que aparecia livre ao seu lado, segurou a bola e acabou desarmado bem na hora do chute.

Três minutos depois, o Tricolor teve uma chance ainda mais clara de balançar as redes. Gabriel Sara recebeu pela direita, dominou, levou para o meio e bateu cruzado, buscando o cantinho do goleiro Arias, mandando rente à trave.

O São Paulo não deixava o Racing criar e seguia ameaçando os donos da casa, desta vez através da bola parada. Em cobrança de escanteio de Rigoni, Marquinhos apareceu no primeiro pau para cabecear, e a bola passou a centímetros da trave oposta. Miranda ainda tentou chegar para completar para o gol, mas não chegou a tempo.

O Racing só foi responder depois dos 20 minutos. Em cobrança de falta de Chancalay, Copetti tentou desviar de peito, na pequena área, mas não conseguiu completar para o fundo das redes, apenas resvalando na bola. Mais tarde foi a vez de Miranda dar um carrinho providencial para interceptar a finalização de Moreno após Igor Vinícius largar a marcação por acreditar que o rival estava impedido.

Mas, pela superioridade no primeiro tempo, o São Paulo acabou premiado pouco antes de ir para o intervalo. Aos 43 minutos, Miranda fez o desarme, vencendo mais uma disputa de bola com os atacantes do Racing, e deu um lindo lançamento para Marquinhos, deixando-o na cara do gol. O jovem atacante finalizou, carimbando a trave, e, no rebote, Rigoni bateu de primeira para, enfim, abrir o placar em Avellaneda.

Segundo tempo

O São Paulo aproveitou a superioridade no jogo para matar a partida logo no início do segundo tempo. Aos dois minutos, Marquinhos recebeu ótimo passe de Benítez, saiu cara a cara com Arias e tocou na saída do goleiro para fazer 2 a 0.

Pouco depois, aos 11, foi a vez da aposta de Hernán Crespo servir Rigoni em nova jogada em que saiu de cara para o gol. O atacante argentino, no entanto, fez diferente de Vitor Bueno no jogo de ida e não desperdiçou a imperdível chance para balançar as redes, ampliando para 3 a 0 e sacramentando a classificação tricolor na Argentina.

Tendo de fazer nada mais, nada menos que quatro gols para avançar na Libertadores, o Racing foi persistente para, ao menos, se despedir da Libertadores com honra. Aos 17 minutos, Correa, que foi acionado no segundo tempo, recebeu na entrada da área e bateu de primeira, no cantinho, sem chances para Volpi, descontando para os donos da casa.

Embalado, o Racing, por pouco, não marcou o segundo gol logo em seguida, o que traria contornos dramáticos para o São Paulo. E foi justamente com Correa. O atacante apareceu para cabecear no primeiro pau e forçou grande defesa de Tiago Volpi.

Mas, nos minutos finais, o São Paulo conseguiu segurar o ímpeto do Racing para garantir sua segunda vitória em solo argentino na história da Libertadores e, por consequência, a tão sonhada classificação para as quartas de final do torneio após cinco anos.

FICHA TÉCNICA
RACING (ARG) 1 X 3 SÃO PAULO 

Local: El Cilindro, em Avellaneda, Buenos Aires
Data: 20 de julho de 2021, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Arbitragem: Gustavo Tejera (URU)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Milciades Saldivar (PAR)
VAR: Eber Aquino (PAR)

Gol: Rigoni, aos 44 do 1ºT e aos 11 do 2ºT, Marquinhos, aos 2 do 2ºT (São Paulo); Correa, aos 17 do 2ºT (Racing)
Cartões amarelos: Léo (São Paulo); Juan Pizzi (Racing)

RACING: Arias; Cáceres (Domínguez), Sigali, Nery e Mena; Miranda (Lovera), Moreno (Correa) e Martínez; Piatti (Matías Rojas), Chancalay e Copetti.
Técnico: Juan Pizzi.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda, Miranda e Léo; Igor Vinícius, Liziero (Nestor), Gabriel Sara, Benítez (Luan) e Welington; Rigoni e Marquinhos (Reinaldo).
Técnico: Hernán Crespo.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!