EXPEDIENTE
Tensão em Pedro Juan

Após assassinato de agente, facção criminosa ameaça diretor do presídio em Pedro Juan

Fonte: Por Assessoria

A execução sumária de um agente penitenciário em Pedro Juan Caballero pode ter sido apenas o início de uma guerra interna no presídio da cidade vizinha a Ponta Porã.

Novas ameaças, inclusive contra o diretor Luiz Esquivel criam um forte clima de instabilidade na unidade prisional por conta do controle de grupos no interior das celas.

Uma aparente vingança do clã Rotela seria o pano de fundo para o assassinato de um guarda de segurança da prisão na manhã de ontem, 26.

O agente penitenciário morto a tiros, que trabalhava na Penitenciária Regional local havia um ano e meio, foi surpreendido por pistoleiros em uma motocicleta a caminho de sua casa, após ter entregue a guarda um momento.

Informações da polícia investigativa apontam que o agente foi ameaçado de morte pelo Clã Rotela, após a última grande busca na semana passada que resultou na transferência de quatro referências importantes do referido clã criminoso familiar para outras prisões.

O novelo das ameaças ainda não está desatado e o monitoramento no presídio ganha reforço.

COMPARTILHE AGORA MESMO!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no skype
COMENTE AGORA MESMO!